0s 10 mandamentos da mulher hipertensa

Não espere ter sempre valores tensionais iguais

 

É prudente que mulheres em idade fértil e hipertensas sejam tratadas com drogas (medicamentos) que possam ser administradas de maneira segura durante a gravidez. Medidas simples e baratas como a aferição da pressão arterial, ou a correta informação podem reduzir a mortalidade na gravidez. Faça parte desta luta, informe-se com o seu médico. A hipertensäo arterial é fator de risco importante para os acidentes vasculares cerebrais e para os enfartes do miocárdio. 01 – É necessário medir a pressão arterial pelo uma vez ao ano. Só assim serão diagnosticadas mulheres hipertensas que não sabem que o são. 02 – Para tratar a Hipertensão Arterial são fundamentais algumas medidas de apoio como: perder peso, reduzir o consumo de álcool, deixar de fumar, reduzir o consumo de sal e de gorduras e fazer exercício físico.

 

03 – Tomar religiosamente os medicamentos que lhe forem receitados. Saiba que 1 em cada 4 hipertensas nem sequer faz tratamento. 04 – O objetivo é reduzir a pressão arterial para abaixo dos 140/90 mmHg. Com a ajuda do seu médico e com alguma dose de paciência, acabará conseguindo. Na diabete e na doença renal os valores a atingir deverão ficar abaixo dos 130/85 mmHg. 05 – A medicação para a hipertensão arterial é para ser feita durante toda a vida. Se você parar, a pressão arterial volta a subir, por vezes de maneira abrupta, atingindo valores muito elevados. Por isso é tão importante que você evite interromper o tratamento. 06 – Não espere ter sempre valores tensionais iguais; a pressão arterial varia durante o dia, sendo mais elevada no período matinal, também no verão a pressão arterial é habitualmente mais baixa que no inverno. O ideal é estar sempre controlando. 07 – A causa mais freqüente de hipertensão não controlada é a da hipertensão que toma irregularmente os comprimidos. É importante a utilização constante dos medicamentos e em alguns casos a associação de vários medicamentos, para se conseguir o efeito desejado.

08 – Na doente medicada, algumas subidas bruscas de pressão arterial, podem ser crises de ansiedade; tranqüilizar o doente e acertar a terapêutica é fundamental. Tente evitar estes momentos de crises nervosas ou discussões. Não utilize tratamentos sublinguais. 09 – Se baixar 5 ou 6 mmHg na sua pressão arterial mínima e/ou 10 mmHg na sua pressão arterial máxima, poderá obter como prêmio uma redução do risco de morte por trombose de 42% e de morte por enfarte do miocárdio de 16%. Se conseguir, parabéns! 10 – Se você é hipertensa e pode ou está grávida, saiba que alguns medicamentos utilizados no tratamento da hipertensão são prejudiciais à sua saúde e a de seu filho. Neste caso, oriente-se com seu médico, e controle sua pressão. Fonte: alvorecer.org.br

Deixe uma resposta