A atividade física na terceira idade

De acordo com estudos e pesquisas realizadas por Osieck e Safons (2007), a qualidade de vida depois dos 60 anos de

 

De acordo com estudos e pesquisas realizadas por Osieck e Safons (2007), a qualidade de vida depois dos 60 anos de idade é determinada pelas atividades que a pessoa desenvolveu e também da forma como se alimentou até lá. Sabe-se que com a idade a pessoa que não pratica nenhuma atividade física acaba perdendo força nos músculos, que aos poucos vão se tornando atrofiados e acabam engordando. É importante ressaltar que o exercício físico na terceira idade mantém e melhora as atividades da vida diária, contribui não apenas para melhoria do aspecto biológico, mas também no que se refere aos aspectos psíquicos e sociais.

 

Segundo Osieck (2007, p.3) “Pessoas na terceira idade devem fazer exercícios”. Visto que a melhoria na condição física traz inúmeras vantagens, inclusive o retardamento do processo de envelhecimento, a redução da pressão arterial, do colesterol e da gordura corporal. Ressalta ainda que, a atividade física permite também que o idoso desenvolva melhores condições cardiovasculares, o aumento da força, flexibilidade e do equilíbrio. Safons (2007, p.9) recomenda que: ” a prática do exercício deve ser regular, apoiada em disciplinas estruturadas em uma seqüência lógica”. Para que se possa praticar atividades físicas com segurança o ideal é que a pessoa se submeta a uma avalição médica antes de começar a prática.

Na contemporaneidade, a atividade física vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade, é preciso ter o máximo de cuidado, pois o tipo de exercício a ser realizado depende do organismo e da vontade de cada um. Entende-se que a opção para a realização desta ou daquela atividade física deve ser realizada pelo idoso. Conforme Okuma (2007, p.2) diz, “não há nenhuma fórmulal pré-determinada que deve ser feita na terceira idade”. Desta forma, primeiramente o idoso precisa olhar para si e determinar qual é a sua capacidade funcional nas atividades diárias. Outro fator fundamental se refere a avaliação da saúde e na escolha da atividade ideal. Torna-se importante lembrar que dentre os resultados positivos que o exercício físico promove pode-se constatar um aumento da sensação de bem estar, a melhoria da auto-estima e até mesmo um incentivo para a reeducação alimentar, que se é bom em qualquer idade, imagine para as pessoas mais experientes. Referências: site. http://portal.saude.gov.br/saude/ Acadêmica Kleide Zardo Disciplina de Cinesiologia Professor Aluísio Menin Mendes UNICS – Palmas – Paraná

Deixe uma resposta