Ação dos esteróides anabolizantes no corpo

Esteróides anabolizantes são hormônios sintetizados em laboratórios com ação bastante semelhante à testosterona, o hormônio produzidos pelos testículos e, nas mulheres pelas glândulas supra-renais.

Sistema Nervoso: • AÇÃO: Estimula o sistema nervoso, deixando a pessoa agitada. • DANO: O uso constante pode alterar o humor. Alguns pesquisadores acreditam que a droga aumenta a agressividade. Apetite: • AÇÃO: Ocorre um aumento no apetite porque o organismo está mais acelerado. Dependendo da situação, queima mais gordura do que açúcar ou vice-versa. Voz: • AÇÃO: As substâncias engrossam as cordas vocais, o que torna a voz mais grave. • DANO: A interrupção do uso faz o efeito regredir, mas a voz nunca volta a ser como era antes. Músculos:

• AÇÃO: Acelera a síntese de proteínas que formam os músculos (a miofibrila), aumenta a quantidade de fibras musculares, o que faz com que o usuário possa suportar cargas maiores de exercícios e de peso. A droga também acelera o metabolismo e aumenta a capacidade de recuperação de tecidos. Na hora que fazemos exercícios, ocorrem lesões microscópicas nos músculos. O organismo vai consertar o estrago e incorpora mais proteínas para a região, contra futuras lesões. Coração: • AÇÃO: Como músculo, o coração está sujeito a aumentar de tamanho pela ação do anabolizante. Mas nem por isso fica mais forte. • DANO: Ocorre o aumento das contrações desnecessárias. É a taquicardia. Esse descontrole dos batimento pode levar a morte. Mamas: • AÇÃO: Parte dos anabolizantes circulantes no sangue pode ser convertida em um tipo de estrógeno, um hormônio feminino. • DANO: O aumento do estrógeno no organismo masculino leva ao desenvolvimento de mama em homens (Ginecomastia). Sangue: • AÇÃO: A droga mexe na composição sangüínea, aumentando a quantidade de colesterol em circulação. • DANOS: A deposição de colesterol nas artérias favorece o surgimento de problemas circulatórios e cardíacos. Fígado: • DANOS: Os esteróides agem de forma semelhante ao álcool, destruindo as células do fígado. O uso prolongado de doses elevadas podem provocar um tipo de hepatite tóxica e outros problemas, como a formação de nódulos, tumores e esteatose (degeneração gordurosa, a bile fica mais grossa).

O efeito pode ser reversível, desde que pare a tempo. Os sinais da mudança costumam aparecer de 7 a 15 dias, complicações mais sérias podem aparecer depois de 2 anos de uso. Rins: • AÇÃO: A ordem é reter água para fornecer às células a quantidade de nitrogênio exigida para se fabricar mais massa muscular. A pessoa pára de urinar logo que a droga começa a fazer efeito. • DANOS: A retenção do líquido cria uma aparência de inchaço. O aumento da retenção de água no organismo pode levar ao aumento da pressão arterial de forma aguda, ou seja, o problema começa a aparecer repentinamente. Desejo sexual: • AÇÃO: Os anabolizantes tanto podem aumentar como diminuir o desejo sexual. O mais comum é o aumento do tesão depois de 7 a 10 dias. • DANOS: Os usuários crônicos costumam apresentar baixa libido. Embora não seja a regra. É bastante comum apresentar problemas de ereção. Órgãos sexuais: • AÇÃO: O uso de anabolizantes engana o organismo, que detecta altas doses de testosterona em circulação. O corpo diminui ou pára a produção de testosterona. • DANOS: O hormônio contido nos anabolizantes é diferente do natural e, por isso, não dá conta do recado. O resultado é a diminuição ou a parada total da produção de espermatozóides. Pressão arterial: • AÇÃO: Com o aumento da massa muscular, o fluxo sangüíneo fica mais intenso para irrigar mais fibras. • DANOS: Quando o aumento é lento e progressivo, o organismo se adapta, criando novas e pequenas artérias para que o sangue penetre e irrigue bem os músculos. Com o crescimento acelerado, a corrente sangüínea encontra maior resistência pela frente para circular pelos vasos capilares dos tecidos. Isso eleva a pressão arterial. Pêlos e cabelos:

• AÇÃO: Os anabolizantes funcionam como combustível para a raiz dos pêlos no púbis e nas axilas. • DANO: Embora estimule o crescimento de pêlos, os anabolizantes apressam a queda dos cabelos em pessoas com tendências hereditária à calvície. Tendões: • DANOS: Os tendões (amarras que ligam os músculos aos ossos), demoram mais tempo para se fortalecer sob a ação dos anabolizantes do que músculos. A desproporção entre músculos e tendões pode facilitar a ocorrência de inflamações, como tendinite. Ninguém sabe ao certo o porquê, mas o ex-usuário da droga fica mais sujeito a cãibras e contraturas musculares. Ossos: • AÇÃO: A droga pode acelerar o crescimento. Para alguns adultos, o esteróide tem indicação médica contra a osteoporose (fragilização dos ossos). • DANOS: O uso descontrolado muito provavelmente levará ao bloqueio do crescimento em jovens usuários. Pele: • AÇÃO: As glândulas sebáceas são estimuladas e passam a produzir maiores quantidades da secreção que lubrifica e protege a pele. • DANOS: Depois de 7 a 15 dias de uso, há surgimento de espinhas no rosto, no peito e nas costas. A pele fica mais espessa. Fonte: Paloma Vasconcelos Academia Multicenter

Deixe uma resposta