Adolescentes – dúvidas sobre sexo

1. O que é AIDS? A sigla em português

 

 

1. O que é AIDS? A sigla em português é SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). Como diz o nome é uma síndrome composta de vários sinais e sintomas provocados por doenças que decorrem da baixa de imunidade que o indivíduo contaminado passa a apresentar depois de algum tempo da contaminação que pode variar de alguns meses a muitos anos. Pneumonias, tuberculose, tumores de pele raros, infecções oportunistas como candidíase generalizada são alguns exemplos de doenças. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 2. Como evitar a Aids? Sexo seguro(preservativo, parceiro único), não compartilhar seringas, evitar transfusões de sangue desnecessárias e quando necessárias realiza-las em bancos de sangue que garantam a segurança do produto com testes padronizados, realizar os testes que detectam o HIV na gestação ( a gestante contaminada que faz o tratamento com as drogas indicadas reduz em até 80% a contaminação vertical, isto é mãe-feto). Essas são as medidas mais importantes para evitar a AIDS. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 3. O que é janela imunológica ? Janela Imunológica é o período que a pessoa demora para desenvolver os anticorpos Anti-HIV. Este período é de até 6 meses após o contágio e neste tempo o exame para saber se a pessoa teve contato e está infectada poderá dar negativo. Dr. Rubens Paulo Gonçalves Filho – ginecologista

 

4. Qual o tempo para aparecerem os primeiros sintomas da doença? Isto depende do estado imunológico da pessoa. Pode demorar anos. Dr. Rubens Paulo Gonçalves Filho – ginecologista 5. Quais as formas de contaminação? Relação sexual desprotegida, uso de seringas por mais de uma pessoa normalmente usuários de drogas injetáveis, transfusão de sangue não testado e por fim a transmissão da mãe para o feto durante a gestação. Existem outras formas mais raras como nos acidentes cirúrgicos em que o profissional de saúde se contamina com o sangue do paciente. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 6. Pode haver transmissão por beijo, aperto de mão ou abraço? Não se tem conhecimento de transmissão pelo beijo. O contato social como o aperto de mão e o abraço, bem como o uso de copos, talheres ou outros objetos definitivamente não transmitem o HIV. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 7. Qual o risco de contaminação no sexo oral? É menor que no sexo genital, que por sua vez é menor que no sexo anal. Porém é recomendado que também seja praticado com proteção, isto é o homem deve usar preservativo e o ideal seria que a mulher também usasse algum tipo de proteção para evitar o contato direto das secreções vaginais com a mucosa oral do parceiro. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra

8. Sexo sem penetração tem risco? Nunca poderemos falar em risco ausente, porém ele será muito baixo, já que não acontecendo a ejaculação na mucosa vaginal ou anal não haverá contato do esperma (que é o veículo de transporte do vírus) com as “portas de entrada” que podem estar presentes como pequenos ferimentos, fissuras e “feridas” no colo uterino. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 9. Existem remédios para estimular o homem ou a mulher? Sim, existem diversos remédios que podem estimular o homem e a mulher, mas estudos ainda estão sendo feitos para saber se estes resultados são de fato pelo medicamento ou pelo efeito placebo. Efeito placebo é o efeito que uma medicação faz psicologicamente em quem toma, sem uma comprovação química ou médica eficaz. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista 10. Toda mulher sangra e sente dor na primeira vez? Não, aliás na maioria das vezes não sangra e não sente dor. Depende do tipo de hímen e da ansiedade do momento. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista 11. Como saber se ainda sou virgem? Só você pode saber ao certo se ainda é virgem. Se já teve relações sexuais não é mais. Se nunca teve é virgem. Dedo, OB, Tampax não fazem perder a virgindade. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista 12. Após uma cesariana, quando poderei retornar a vida sexual normal? Normalmente em 40 dias, mas a maioria dos médicos pedirá para você retornar ao consultório após a cesariana para verificar esta possibilidade. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista 13. Tive um bebê há alguns meses e não sinto a menor vontade de ter relações sexuais com o meu marido. Isso é normal? O que devo fazer? É normal que após o parto haja uma diminuição da libido provocada pela amamentação, os hormônios , o stress da criança nova etc. O importante nestes casos é usar a criatividade para manter a atração sexual. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista 14. Quais os riscos que corro se hoje, com 17 anos, fizer um aborto? Enormes. O aborto, ilegal no Brasil, é feito em condições precárias e escondidas e é uma importante causa de morte materna no nosso país. Por isto que é importante o conhecimento de métodos anticoncepcionais eficazes. E mais que isto, que estes métodos sejam realmente utilizados. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista

15. Como saber se a mulher gozou? O orgasmo é o ápice da excitação e vem acompanhado de algumas manifestações físicas como batimentos cardíacos e movimentos respiratórios acelerados, suor, contrações involuntárias do útero e que são seguidos por uma sensação de plenitude, que na mulher pode durar muito pouco tempo, podendo ela buscar um novo orgasmo em seguida e que poderão ter vários graus de intensidade. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 16. Existe a ejaculação feminina? É um assunto controverso. Não como no homem que é um fenômeno bem marcado. Algumas mulheres relatam a eliminação de um líquido em maior quantidade com o orgasmo, mas é muito difícil diferencia-lo da secreção abundante provocada pela excitação que serve para lubrificar a vagina e sem a qual o coito fica muito difícil e doloroso. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 17. É normal sair gazes da vagina após a relação? Sim é normal. Mesmo durante a relação. È simples de entender. Com a abertura da vulva para permitir a penetração e a dilatação da vagina no período de excitação, cria-se um espaço vazio na vagina que era quase virtual pois as paredes estavam muito juntas. Com os primeiros movimentos de penetração do pênis, uma quantidade de ar é empurrada para a cavidade vaginal. Quando a vagina já esta cheia de ar e o pênis entra nela, ocorre a expulsão do ar armazenado que quando passa pelos pequenos e grandes lábios provoca uma vibração com conseqüente som característico. Após a relação podemos notar saída de ar com os movimentos para caminhar ou sentar. Dr. Antônio Barbato – ginecologista e obstetra 18. Pílulas anticoncepcionais diminuem o desejo? Sim, algumas pílulas afetam o desejo sexual em algumas mulheres. Nestes casos, a mulher deve procurar seu ginecologista que poderá prescrever um tipo diferente de pílula ou um outro método anticoncepcional. Para saber se isto de fato está acontecendo é preciso comparar o desejo sexual com e sem pílula. Dr. Sérgio Passos Ramos – ginecologista Fonte: UOL – guia do sexo www.geocities.com/revistaavozdafono/sexo.htm

Deixe uma resposta