Aneroxia nervosa

É um transtorno que se apresenta com maior frequência entre os 14 e 17 anos, em uma proporção de dez meninas para um menino. A ocorrência é de 0,1% em meninas entre os 11 e 15 anos e de 1% em meninas entre os 16 e 18 anos.

Uma doença relativamente rara. É um transtorno do mundo desenvolvido, atingindo os estratos sociais mais ricos e ocidentalizados em que o estereótipo de beleza implica em magreza, levando as adolescentes a algum tipo de dieta. A maioria das adolescentes com esse transtorno é branca, vem de família com boa instrução, de classe média ou alta. A anorexia nervosa caracteriza-se por uma profunda perturbação da imagem corporal e busca incessante da magreza, frequentemente chegando ao ponto de inanição. Meninas envolvidas com moda, dança e ginástica olímpica sofrem uma pressão maior para controlar o próprio peso e, desse modo, tornam-se mais vulneráveis ao desenvolvimento da anorexia nervosa. Mas a explicação mais aceita para a origem do transtorno é que múltiplos fatores biológicos, psicológicos e sociais estão envolvidos e se interrelacionam. De fato, a anorexia tende a se iniciar por uma insatisfação com o corpo. A paciente sente medo de ficar gorda, mesmo quando está muito magra; razão pela qual passa a fazer uma severa dieta alimentar.

Com o tempo, o peso passa a ser o centro de sua vida, e todas as preocupações são as dietas e a forma do corpo, levando ao isolamento social. Podem aumentar a atividade física, para queimar calorias. Embora evitem comer, estas pacientes demonstram profundo interesse por comida, escondem alimentos por toda a casa, carregam grandes quantidades de doces nas bolsas e, durante as refeições, tentam livrar-se dos alimentos escondendo-os nos guardanapos ou nos bolsos. Elas gostam de falar sobre comida, cozinham para os outros e observam os outros comendo. Geralmente elas mantêm seu comportamento em segredo, negam seus sintomas e resistem ao tratamento. Na anorexia nervosa, ocorre um emagrecimento dramático, a desnutrição e os vômitos podem resultar em anemia, distúrbios endócrinos, osteoporose e até arritmia cardíaca e morte súbita. Algumas pacientes provocam vômitos após a alimentação e ainda utilizam laxantes, anoréticos e diuréticos no intuito de perder peso. É importante destacar que embora seja rara entre os homens, ela pode ser identificada em fisiocultores que utilizam esteróides anabolizantes, na proporção de mais de dez vezes em relação a homens que não utilizam tal substância. Para finalizar, Anorexia Nervosa é um transtorno psiquiátrico.

Dr. Márcio Cota – CRMMG 9643

Deixe uma resposta