Benefícios da atividade física para a terceira idade

Melhora da mobilidade

 

Movimente-se – Faça Ginástica Benefícios da atividade física para a terceira idade A prática de exercício físico na terceira idade não só é importante para melhorar a força física do idoso, mas um bem necessário para fugir da depressão e conviver socialmente. Portanto, é fundamental que o idoso aprenda a lidar com as transformações de seu corpo. É necessário, também, que se procure estilos de vida ativos, integrando atividades físicas a sua vida quotidiana. Praticar exercícios físicos constantemente (andar, correr, caminhar, pular, dançar e fazer hidroginástica ou yoga) previne a osteoporose e evita doenças em idades mais avançadas; Segundo os médicos, exercícios adequados e regulares ajudam a manter o peso ideal, regulam as funções cardiorespiratórias, fortalecem a musculatura e dão mais equilíbrio ao corpo.

 

Além disso, fazem o sangue fluir melhor e levar mais oxigênio para todas as partes do corpo, reduzem o colesterol ruim, que obstrui as artérias, e elevam o nível de colesterol bom, que ajuda a proteger contra as doenças cardíacas. No processo de envelhecimento, pesquisas científicas apontam mais efeitos benéficos para a prática de exercícios físicos: – Fortalece a elasticidade dos músculos das pernas e costas; – Melhora da mobilidade; – Melhora do condicionamento físico e incrementa a flexibilidade; – Melhora dos reflexos, do equilíbrio e da coordenação; – Contribuição na manutenção e/ou aumento da densidade óssea; – Ajuda no controle do diabetes e artrite; – Diminui a depressão, reduz a ansiedade e a insônia; – Diminui o risco de doença cardiovascular; – Estimula a interação social; – Ajuda a controlar o estresse e auxilia no controle da ansiedade; – Melhora da ingestão alimentar;

– Mantém o peso corporal e melhora a auto-estima. Alimentação ideal: o idoso, muitas vezes, pode ser acometido de prisão de ventre pela falta de consumo de frutas e verduras, pela diminuição de sua atividade física e pela conseqüente atonia muscular. O baixo consumo de alimentos ricos em proteínas, ferro e cálcio pode acarretar lenta regeneração dos ossos e feridas, predisposição à anemia e menor resistência às infecções. Portanto deve-se estimular uma alimentação rica em fibras, cálcio, ferro e proteína. Devem ser evitados os vegetais flatulentos (brócolis, pepino, pimentão, couve-flor, repolho, etc.) porque o acúmulo de gases pode provocar dores e males digestivos, além de problemas circulatórios. As restrições de ordem médica também devem ser observadas, com cuidado, na dieta do idoso. Cuidar do corpo é fundamental para garantir boa forma, saúde e disposição. Mas não adianta nada pensar só no corpo e deixar a cabeça de lado. Afinal, sem um incentivo, uma hora a pessoa acaba desistindo, porque o gostoso da vida é fazer as coisas com prazer. Procure maiores informações com a nossa equipe. clique aqui. www.sea.sc.gov.br/nucleo_saude Marcos Paulo F. M. Lopes Marcos Ferreira Danielle Dutra Izac Renato Ferreira

Deixe uma resposta