Cálcio para prevenir a osteoporose

A osteoporose acomete milhares de pessoas, especialmente, mulheres pós-menopausa e idosos. É uma doença

 

A osteoporose acomete milhares de pessoas, especialmente, mulheres pós-menopausa e idosos. É uma doença osteometabólica que se caracteriza por progressiva perda de massa óssea, de tecido ósseo, e aos poucos enfraquece a estrutura do osso ou a chamada arquitetura óssea, denominação dada pelos especialistas. Com o tempo ela vai ficando mais frágil, com menos resistência à compressão e, portanto, com maior probabilidade de desenvolver as fraturas. Ao contrário do que muitos imaginam, a osteoporose é considerada uma doença silenciosa. Não provocar dor e nenhum outro sintoma, exceto quando surgem as complicações. As mulheres são as principais vítimas do problema. Devemos sempre prevenir e tratar a osteoporose com hábitos saudáveis e recorrendo à orientação médica. É importante ir regularmente ao ginecologista para saber as medidas preventivas, os principais meios de diagnósticos, etc. HOMEM TAMBÉM É ALVO A osteoporose não é um problema só feminino…

 

O homem também é alvo da doença. Atualmente tem se observado o aumento de casos entre indivíduos do sexo masculino. Esse fenômeno vem ocorrendo desde os anos 80. INGESTÃO DE CÁLCIO Dentre as medidas preventivas, ingerir alimentos ricos em cálcio é fundamental, pois o esqueleto humano concentra cerca de 99% deste nutriente. O restante pode ser encontrado nos fluidos, responsáveis pelo metabolismo e bom funcionamento de nosso corpo. NECESSIDADES DE CÁLCIO O consumo diário de cálcio varia de acordo com algumas características. A idade é uma das principais: – Até os 25 anos de idade, a necessidade de cálcio, fica em torno de 1.200 a 1500 miligramas por dia o equivalente a 5 copos de leite. – Dos 25 aos 50 anos, recomenda-se a ingestão – para homens e mulheres -, de 1.000 miligramas de cálcio – cerca de 4 copos de leite por dia. – Para a mulher pós-menopausa, 1.000 miligramas por dia, se fizer reposição hormonal; e 1.500 miligramas, se não estiver em tratamento. Ou seja, 4 a 5 copos de leite por dia.

– E acima dos 65 anos de idade, 1.500 miligramas de cálcio – portanto, 5 copos de leite por dia. FONTES DE CÁLCIO Leite e seus derivados são riquíssimos em cálcio. Adultos, se possível, devem consumir leite semi-desnatado ou desnatado – na forma integral contém gordura saturada e colesterol – e queijos magros, brancos. Para quem não gosta de leite ou tem intolerância a produtos lácteos, há outras alternativas como consumir: – legumes verdes – soja – feijão – amêndoa – peixes (sardinha) – agrião – brócolis – couve SUPLEMENTAÇÃO DE CÁLCIO Nem todas as pessoas conseguem ingerir a quantidade recomendada de cálcio somente pela alimentação. Neste caso, o médico recomenda o uso de suplementos nutricionais para mulheres e homens. Evite a auto-medicação e cuidado com farinha de osso e de concha de ostra. Ambas podem estar contaminadas com chumbo ou metal pesado e fazer mal à sua saúde. Fonte: saudebrasilnet

Deixe uma resposta