Carboxiterapia, novo aroma contra nossa arquiinimiga celulite!

 Quais as principais causas da celulite? Tendência genética é o

 

 

Quais as principais causas da celulite? Tendência genética é o fator mais importante e decisivo. A quantidade, a disposição e a sensibilidade dos receptores para hormônios nas células de gorduras são geneticamente determinadas, dando uma tendência individual e em algumas raças. A incidência é maior na raça branca, ocorrendo menos em negros e orientais. Outros fatores atuam piorando ou acentuando essa condição genética pré-existente. Exemplos: alimentação (comida com muito sal e baixo consumo de frutas, verduras e legumes), sedentarismo, fumo, álcool, hormônios, má circulação, roupas justas como jeans (que podem dificultar o retorno venoso das pernas), gravidez e estresse.

 

E falando em celulite… Ainda não existem tratamentos milagrosos que possam solucionar 100% da celulite e da estria. Temos aliados que, junto com a dieta e exercícios físicos, ajudarão. Existem várias técnicas disponíveis. Para uma celulite mais leve ou mesmo para prevenir, a drenagem linfática manual tem boa indicação. Para casos mais graves, existem aparelhos como a endermologia, que faz uma drenagem linfática mais profunda. Existem lasers, que estão sendo lançados no mercado brasileiro agora, que podem quebrar essas moléculas de gordura e elas serem absorvidas depois pelo organismo, infelizmente com poucos resultados comprovados. Existem algumas medicações, que já foram usadas, só que, no momento, ainda não comprovadas cientificamente ou liberadas pela vigilância sanitária para uso na celulite. Existe também a Carboxiterapia, com resultados muito promissores.

 

 

O que é Carboxiterapia? A carboxiterapia é uma técnica estética não-cirúrgica, na qual o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo utilizando-se um aparelho com uma agulha muito fina. Isso melhora a circulação e oxigenação dos tecidos. Quais são as aplicações da Carboxiterapia? As aplicações mais populares da carboxiterapia são para o combate da celulite, gordura localizada e flacidez. Uma vez que a carboxiterapia também estimula a formação de colágeno e novas fibras elásticas, ela também pode ser indicada para o tratamento de estrias e rejuvenescimento corporal. Alem da parte estética ainda é utilizado no tratamento de arteriopatias, flebopatias e úlceras. Também é utilizada, com bons resultados, no pré e pós-operatório, quando se nota um aumento da espessura da pele e a melhor distribuição do colágeno. O uso do gás carbônico não é prejudicial à saúde? O gás carbônico não é tóxico e está presente normalmente no organismo como intermediário do metabolismo celular e também não provoca alergias. O exame de laparoscopia usa o mesmo gás em quantidades muito superiores. Como é o tratamento?

O tratamento consiste em aplicações semanais, entre duas e três, num total de 10 a 15 sessões, com duração média de 30 minutos. A partir da quarta sessão já é possível observar a pele mais enrijecida pela melhor distribuição do colágeno e a redução de alguns centímetros nas medidas. Qual o mecanismo de ação da carboxiterapia? O gás carbônico injetado age de forma local, aumentando o fluxo sanguíneo, melhorando a circulação e a drenagem linfática e, dessa forma, trata a celulite. A melhora da circulação permite a melhora da flacidez e o rejuvenescimento. Nos locais onde há acúmulo de gordura, o efeito mecânico do tratamento é destruir as células gordurosas levando a uma redução de medidas. Quem pode ser tratado pela carboxiterapia? Todos, inclusive homens, desde que possuam uma boa saúde, e mais uma vez lembro da importância de uma boa alimentação, prática regular de exercícios físicos!!!!!!. Fonte: Clínica Valéria Campos

Deixe uma resposta