Causa e tratamento das hemorróidas

Na hemorróida interna o tratamento depende do

 

Hemorróida é uma das mais freqüentes e desconfortáveis desordens. São raramente sérias, mas podem esconder um sério problema como o câncer de reto. Portanto a hemorróida requer um diagnóstico e tratamento apropriado. Hemorróidas são veias dilatadas que ocorrem dentro e em volta do ânus e reto. Elas podem ser externas (fora do ânus) ou internas podendo exteriorizar-se para fora do ânus. Em ambos os casos as hemorróidas podem ser sentidas e vistas como uma pequena bexiga. As hemorróidas internas também podem permanecer dentro do reto e não serem sentidas ou percebidas. QUAIS SÃO AS CAUSAS DA HEMORRÓIDA? O fator comum das hemorróidas depende da posição do corpo, em que todo o sangue acima do reto exerce uma pressão na área retal ou anal. Outras condições que contribuem são: intestino preso, diarréia, gravidez, obesidade, e especialmente esforço freqüente no momento da evacuação. Porém alguns pacientes não têm nenhuma das condições acima e não desenvolvem a hemorróida. QUAIS SÃO AS COMPLICAÇÕES? As hemorróidas podem produzir muito desconforto, mas nenhum problema sério. – trombose e dor: um coágulo de sangue dentro da hemorróida pode causar dor severa necessitando de atenção médica imediata. – Hemorragia: a hemorróida interna quando sangra apresenta sangramento no momento da evacuação vermelho vivo e indolor. – Coceira e irritação: a hemorróida externa pode provocar coceira, especialmente se a área está úmida e irritada. HEMORROIDA CAUSA CÂNCER? Hemorróida não desenvolve câncer. Entretanto a hemorróida e o câncer ambos podem causar hemorragia retal. Na verdade muitas desordens podem causar hemorragia retal. Quando a hemorragia retal ocorre acima dos 30 anos, e especialmente naqueles com mais de 50 anos, deve ser considerado um problema sério e um diagnóstico correto deve ser feito. TRATAMENTO Na hemorróida interna o tratamento depende do grau da intensidade. – Grau I: Não há exteriorização da hemorróida com ou sem sangramento. – Grau II: A hemorróida exterioriza-se no momento da evacuação, mas retorna para dentro do reto espontaneamente. – Grau III: Há exteriorização da hemorróida e há necessidade de empurrar com a mão para dentro do reto. – Grau IV: Permanece constantemente exteriorizada. No 1º e 2º graus, utiliza-se a fotocoagulação infravermelho não necessitando de anestesia ou internação. No 3º grau – ligadura elástica – é um método simples que é usado um pequeno anel de borracha estrangulando a base da veia dilatada. A circulação sanguínea é interrompida e a hemorróida cai de 5 a 7 dias. Também é realizada sem anestesia e sem internação. No 4º grau a indicação é cirúrgica. Podendo ser realizada com anestesia local ou regional (raque ou peridural). TRATAMENTO CONSERVADOR 1- Manter a região anal limpa, usando sabonete e enxugando suavemente após cada evacuação. 2- Manter o ânus e a hemorróida o mais seca possível, usando talco e um tecido macio para absorver a umidade. 3- Comer alimentos ricos em fibras e cereais. Ambos retêm água no bolo fecal produzindo fezes de consistência suave sendo mais fáceis de passar e reduz a tendência para desenvolver hemorróidas. 4- Evite esforço no momento da evacuação. 5- Quando estiver com trombose e dor, fazer banho de assento com água quente por 10 a 20 min, 2 a 4 vezes diariamente para desinflamar a área e aliviar a dor. PREVENÇÃO – Comer fibra, cereais ou usar medicamentos aumentando o volume do conteúdo fecal. – Quando tiver vontade de evacuar, procure não demorar para fazer. – Exercícios físicos podem ajudar o funcionamento do intestino. – Tomar bastante líquidos e comer regularmente nos horários programados. RESUMO Hemorróidas são uma desordem comum freqüentemente resolvidas pela própria pessoa ou com tratamento mínimo. Tipicamente o tratamento é simples e efetivo, embora ocasionalmente a cirurgia é necessária. A hemorróida pode esconder um problema sério como o câncer de reto e intestino e portanto deve ser avaliado e diagnosticado adequadamente. Fonte: Gastroweb

Deixe uma resposta