Controlando seu colesterol

Para manter o colesterol em níveis normais, é conveniente

 

As gorduras sangüíneas podem ser fundamentalmente representadas pelo triglicérides, colesterol total e suas três frações: A fração HDL colesterol é também chamada de bom colesterol, pois pesquisas demonstraram que pessoas que apresentavam tal indicador, tinham melhores respostas em se tratando de acidentes coronários (distúrbios que afetam o coração e seus vasos como, por exemplo, infarto agudo do miocárdio e/ou distúrbios parciais). As frações LDL e VLDL, são frações maléficas, pois podem favorecer as doenças arteriais coronarianas. A prevenção primária destas doenças está na mudança de atitudes prejudiciais à saúde; enfim, é necessário que haja uma valorização da Qualidade de Vida. Dessa forma, é aconselhável que se evite: o tabagismo, o sedentarismo, situações que possam provocar estresse e o consumo, freqüente, de alimentos pouco saudáveis e gordurosos.

 

O colesterol, que tem sua origem no reino animal, é um importante componente das células e fluídos orgânicos. Os níveis normais de colesterol para um adulto são de 200 a 250 ml para cada 100 ml de sangue. Um nível moderado estaria entre 250 e 300 ml, e o nível grave para valores superiores a 300 ml. Para o triglicérides, o nível normal é até 200 mg para cada 100 ml de sangue; o moderado, de 200 a 500 ml e, o grave, acima de 500 ml. Em função destes valores pode-se estabelecer dietas alimentares balanceadas que certamente irão contribuir nesta prevenção. Para manter o colesterol em níveis normais, é conveniente que se evite o excesso de alimentos com alto teor de gordura saturada como: * Folhados; * Gorduras das carnes, banha animal e bacon; * Embutidos (presunto, salames, mortadela, lingüiças etc.); * Manteiga, margarinas duras, creme de leite, banha vegetal hidrogenada, óleo de dendê, manteiga de coco e manteiga de cacau; * Ostras, mariscos e camarões; * Gema de ovo; * Maionese; * Laticínios integrais e queijos gordurosos; * Biscoitos, bolos, tortas e pães recheados com cremes, queijos e embutidos. Além disso, recomenda-se não ultrapassar o consumo de, no máximo, três gemas de ovos por semana e, para aqueles que fazem uso contínuo do álcool, a recomendação é de até duas doses por dia. Fonte: saudeinformacoes

Deixe uma resposta