Dez perguntas sobre gelatina

Como a gelatina é uma das maiores fontes de aminoácidos que estimulam a formação do colágeno, auxilia na nutrição dos tecidos…

 

Ela é uma unanimidade entre os que vivem de dieta. Pudera! Poucas sobremesas são tão pobres em calorias. Mas o que tem de diz-que-diz-que em torno de suas propaladas qualidades é uma loucura. A delícia geladinha seria tiro e queda contra unhas fracas, queda de cabelo e flacidez. Resta saber se faz jus mesmo a essa fama toda 1. É VERDADE QUE A GELATINA ENRIJECE O CORPO? “Sim, porque contém nove dos dez aminoácidos essenciais ao corpo”, responde a nutróloga Tamara Mazaracki, do Rio de Janeiro. Os aminoácidos são importantes nesse caso porque favorecem a síntese do colágeno, substância que ajuda a sustentar os tecidos. A especialista em medicina estética Isabella Rostock, da Clínica Viteé, no Rio de Janeiro, concorda: “A gelatina pode até ajudar na formação da massa magra, o que deixa o corpo mais firme, mas isso desde que você pratique atividade física”, ressalva. 2. CONSUMIR GELATINA COM REGULARIDADE AJUDA A PROLONGAR A JUVENTUDE?

 

“Ela é boa para a saúde”, resume o engenheiro de alimentos Valdemiro Sgarbieri, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior paulista. Isso não quer dizer que prolongue a juventude. “Seus aminoácidos são úteis na manutenção dos ossos, das cartilagens, dos tendões e da pele. Mas de nada adianta consumir grande quantidade de gelatina sem adotar outros hábitos saudáveis”, avisa Isabella Rostock. 3. QUAIS AS DIFERENÇAS ENTRE GELATINA EM FOLHA E EM PÓ? No que se refere a valores nutricionais, são praticamente iguais, pois ambas têm a mesma matéria-prima: colágeno hidrolisado. A forma de preparo é que pode representar alguma diferença, mas apenas no aspecto culinário. “A versão em folhas facilita a dosagem graças ao desenho quadriculado na superfície”, opina Celia Ito, nutricionista da Dr. Otker. “Isso é importante porque pequenas variações na quantidade já podem comprometer o sucesso de certas receitas.” 4. POSSO SUBSTITUIR A GELATINA COMUM POR GELATINA EM CÁPSULAS? Poder, pode. Ambas oferecem os mesmos benefícios. Porém, considerando que a dose mínima para obtê-los é de 10 gramas de gelatina por dia, você precisaria ingerir 20 cápsulas, já que cada uma delas contém só 500 miligramas. “Se preferir o suplemento, a forma em pó leva vantagem. Nesse caso, basta ingerir 1 colher de sobremesa”, indica Tamara Mazaracki. “Sem contar que a ação da gelatina em pó é mais rápida”, completa Valdemiro Sgarbieri. Já aquela gelatina colorida e com sabor de infância não é tão eficiente para a formação do colágeno. 5. É VERDADE QUE A GELATINA FAZ BEM À PELE DO ROSTO? Sim. “Como a gelatina é uma das maiores fontes de aminoácidos que estimulam a formação do colágeno, auxilia na nutrição dos tecidos”, confirma Tamara Mazaracki. “Por isso, ajuda mesmo a manter a elasticidade da pele”. Nunca é demais lembrar, porém, que você deve encarar esse alimento como um dos itens de uma alimentação equilibrada. 6. QUAL A QUANTIDADE DE CARBOIDRATOS, PROTEÍNAS E GORDURAS PRESENTES NA GELATINA COMUM E DIET? Segundo a nutricionista Monica Bieler, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro, nenhuma das duas tem gordura na sua composição.

Quanto aos demais nutrientes, dê uma olhada na tabela comparativa abaixo — calorias incluídas —, considerando 100 gramas do produto pronto. 7. A GELATINA FORTALECE AS UNHAS E ACABA COM A QUEDA DE CABELO? “O consumo regular ajuda a aumentar a espessura das unhas e do cabelo, o que os torna mais fortes. Além disso, acelera o crescimento”, diz Valdemiro Sgarbieri. Tamara Mazaracki concorda: “O colágeno forma a matriz onde os minerais se fixam para deixar as unhas fortes e os fios brilhantes e resistentes”. Já Isabella Rostock tem uma opinião diferente: “A gelatina não tem tanto poder. Ela pode até ajudar a reverter a fragilidade dessas estruturas em caso de carência alimentar. Mas, se você estiver com queda de cabelo ou unhas fracas, procure um médico.” 8. COMER GELATINA ANTES DAS REFEIÇÕES DIMINUI O APETITE? POR QUE? Sem dúvida, de acordo com os especialistas consultados. A gelatina tem a capacidade de se ligar a uma grande quantidade de água. Por isso, dá a sensação de saciedade e diminui os riscos de exagerar à mesa. “Pelo mesmo motivo — e também por ser pouco calórica — é tão usada como ingrediente de musses, sopas, sucos e sorvetes”, lembra Tamara Mazaracki. 9. SUPLEMENTOS À BASE DE GELATINA PODEM AJUDAR NA PREVENÇÃO DA CELULITE E DA FLACIDEZ? “Contra a flacidez, eles podem ser um fator a mais para a prevenção, mas, isoladamente, não têm efeito”, avalia Isabella Rostock. “Hábitos saudáveis ainda são mais importantes para nutrir, oxigenar e manter firmes os tecidos”. Já para combater a celulite, são completamente inócuos. “Não há comprovação científica sobre a ação da gelatina contra as depressões na pele”, afirma Valdemiro Sgarbieri. “A celulite é um processo multifatorial e a gelatina não tem o poder de amenizá-la”, concorda Tamara Mazaracki. 10. QUAL É A MATÉRIA-PRIMA DA GELATINA E QUAIS OS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE? “A gelatina é extraída da pele, das cartilagens e dos ossos bovinos — ricos em colágeno, a principal proteína estrutural dos tecidos e dos ossos”, conta Celia Ito, nutricionista da Dr. Oetker. “A conversão do colágeno (proteína insolúvel) em gelatina (proteína solúvel) é resultado de um procedimento físico e químico.” O produto final desse processo é a gelatina, que, como vimos, preserva articulações, cartilagens, ligamentos e ossos, além de reconstituir e fortalecer o cabelo, as unhas e outros tecidos do corpo. por Thais Szegö / design Fabiana Rodrigues Revista SAÚDE!, Edição 251, de Agosto de 2004 www.vitabrasilnet.com.br

Deixe uma resposta