Dicas para retenção e inchaço

Atenção! Barriga com excesso de gordura é uma coisa; e barriga

 

Atenção! Barriga com excesso de gordura é uma coisa; e barriga estufada e inchada é outra! Se estiver acima do peso, deve-se pensar em uma alimentação equilibrada para perder peso e conseqüentemente a gordura localizada. Aqui vou dar boas dicas para você que sofre deste problema de inchaço, ou quando come algo e sente-se pesada, fica com o abdome dilatado e estufado. Quais alimentos evitar? • Formadores de gases: bebidas alcoólicas; brócolis, repolho, couve, couve-flor, pimentão, rabanete; cebola; cebolinha; feijão e leguminosas em geral (ervilha, lentilha, grão-de-bico e soja); batata-inglesa, batata-doce, mandioca e cará; leite e derivados (se ingerir preferir os desnatados); milho; pepino; refrigerantes ou bebidas gaseificadas; doces concentrados (açúcar, mel, chocolate, etc); maçã crua, banana maçã, abacate e goiaba, melancia, melão; amendoim, castanhas, nozes; frutos do mar; ovo cozido; pão e enlatados.

 

• Que retém líquido: embutidos (lingüiça, salsicha, paio, presunto cru, mortadela), enlatados, sal em excesso e alimentos processados como pães fermentados ou roscas feitas com sal; pães de preparo rápido ou bolos, feitos com fermento em pó, bicarbonato de sódio, sal ou feitos com misturas comerciais; cereais enriquecidos ou de cozimento rápido; cereais secos; bolachas cream cracker, pipoca salgada; pickles; salgadinhos. Quais alimentos consumir? • Ricos em fibras insolúveis (associados a uma ingestão adequada de líquidos) que permitem que o intestino funcione e evita que a barriga fique dilatada e dolorida: farelo de trigo integral ou farelo de arroz, cereais integrais, pão integral; vagem, nozes, cenoura, espinafre, maçã, laranja e outras frutas. • Diuréticos: chás de ervas, suco de limão, melancia, morango, abacaxi, melão, pêra, abóbora, chuchu, agrião, beterraba, cenoura, escarola, folhas de beterraba, alface, repolho, salsinha, erva doce, coentro, hortelã, cebola, tomate, broto de feijão e pepino. Dicas:

• Tome no mínimo 8 copos com água por dia (pelo menos 2 litros), mas evite em grandes quantidades durante as refeições, pois dilatam as paredes do estômago empurrando a barriga; • Pratique atividade física regularmente que além de queimar calorias também refletem em um bom funcionamento do organismo. Devem ser praticados com freqüência associando-se exercícios aeróbicos (para ativar a circulação e gastar calorias) e exercícios localizados (para enrijecer a região abdominal); • Fracione sua alimentação: o ideal é fazer refeições pouco volumosas e de baixo valor calórico até 6 vezes ao dia; • Mastigue devagar • Reserve as preparações mais leves para o jantar. Anna Christina Machado Moreira de Castilho Nutricionista e Consultora em Personal Diet www.bbel.com.br

Deixe uma resposta