Dor nos ombros

Além de inflamatórias, as lesões no ombro podem ser degenerativas ou traumáticas

Uma das queixas nos consultórios de ortopedistas é a dor no ombro, problema que atinge não só pessoas sedentárias, mas também esportistas, como jogadores de vôlei, nadadores e outros que praticam modalidades de arremesso. A queixa perde apenas para problemas relacionados à coluna, afirma o médico Eduardo Carrera, chefe do Setor de Ombro da Universidade Federal de São Paulo. Segundo ele, em geral as dores são provocadas por lesões inflamatórias causadas por movimentos repetitivos ou excesso de uso, que machucam os tendões. “Para evitar as lesões é preciso fazer um tratamento de fortalecimento muscular, uma reeducação muscular”, diz, alertando que isto vale tanto para atletas de alto nível quanto para os de fim de semana. Além de inflamatórias, as lesões no ombro podem ser degenerativas ou traumáticas. As degenerativas estão relacionadas ao envelhecimento biológico, ao desgaste das articulações. Eduardo Carrera lembra que as lesões no ombro acometem pessoas de todas as idades. “As inflamatórias são mais comuns nos jovens e estão relacionadas à atividade esportiva ou de trabalho. São as chamadas tendinites. Atletas de fim de semana, acima dos 50 anos, que jogam tênis ou golfe, também costumam sofrer lesões inflamatórias”. A calcificação é outra causa de problemas no ombro em pessoas entre 35 e 45 anos. Por volta dos 65 anos, a mulher também é alvo freqüente de problemas na articulação do ombro. Tratamento- Segundo o ortopedista, o tratamento da dor no ombro tem evoluído bastante nos últimos tempos. Os pacientes podem ser tratados clinicamente ou até serem submetidos a cirurgias. “O importante é tratar estas lesões desde o início, com fortalecimento muscular e alongamentos, evitando, assim, que o problema se repita e gere lesões mais graves”. Dicas do dia-a-dia • Em casa, evite realizar tarefas que apresentem o mesmo padrão de movimento daqueles feitos no trabalho; • Faça exercícios de alongamento antes e depois da sua atividade física preferida; • Para levantar cargas pesadas do chão, separe as pernas, dobre os joelhos, segure o objeto o mais perto possível do corpo e depois levante; • Divida o peso em ambos os lados do corpo, isto é, carregue um peso de cada lado do corpo; • Ao carregar sacolas e malas, os braços devem estar esticados e bem perto do corpo. • Não carregue peso na cabeça; • Quando caminhar, procure ficar ereto e olhando para a linha do horizonte; • Ande com a musculatura abdominal contraída; • Ao calçar sapatos, procure sentar ou ajoelhar ao invés de fletir o tronco; • Use sapatos com 1-2 cm de salto, mas não exagere, pois isso ocasiona dificuldades de posicionamento, dores lombares e inflamação; • Ao entrar e sair de veículos não torça as costas. Gire o quadril e as pernas para fora ao mesmo tempo; • Dedique um tempo durante a semana para a prática de exercícios físicos para não se tornar um sedentário. Fonte: jornaldaorla

Deixe uma resposta