Dormir bem, viver melhor!

Podemos citar como recomendações para ter um sono de boa qualidade, dentro do ritmo de horas

 

O sono é um fenômeno natural, uma necessidade do organismo. Toda pessoa necessita dormir de forma a repor as energias físicas e mentais. Um sono de boa qualidade reflete-se em todos os campos da atividade humana. Tanto a quantidade de horas dormidas quanto sua qualidade são, portanto, fundamentais a uma boa saúde. Primeiramente, respondamos a uma pergunta muito comum: QUANTAS HORAS EU DEVO DORMIR A CADA DIA? Sabemos, hoje, que o número de horas dormidas depende muito de cada tipo de pessoa, considerando um sono de boa qualidade. Alguns com quatro horas de sono, sentem-se bem. Outros necessitam dormir pelo menos dez horas. A maioria das pessoas, porém, dorme em média seis a oito horas por noite. O importante é cada um conhecer seu ritmo e tentar seguí-lo. Em segundo lugar: O QUE É UM SONO DE BOA QUALIDADE? Podemos dizer que é aquele que se passa da forma mais contínua possível, profundo e relaxante, que permite à pessoa “recarregar as suas baterias” e acordar bem disposta, física e mentalmente. Podemos citar como recomendações para ter um sono de boa qualidade, dentro do ritmo de horas para cada um, o que é a base de tudo: . Deve ser buscado um horário regular para dormir, pois isso faz com que o corpo “se acostume”, o que facilita o adormecer. Para alguns cientistas, só se deve deitar na hora em que realmente se resolveu dormir. . O local deve ser confortável, escuro, silencioso e sereno. Isso permite “pegar” logo no sono e permanecer nele. Algumas pessoas gostam de ouvir música (deve ser suave e só instrumental) ou ler um livro (não deve ser uma história “emocionante”, pois isto deixará a pessoa “ligada” e afastará o sono). Após fazer sexo, costuma haver um relaxamento que induz o sono. . O colchão deve ser firme (não necessariamente “duro”) não permitindo ao corpo “afundar-se”, dobrando-se e forçando a coluna. . A melhor posição para dormir é de lado, com as pernas semi-dobradas. O travesseiro deve ser o mais baixo possível, dentro do conforto de cada um. Usar roupas leves, frouxas e de tecido macio, como o algodão. . Os exercícios físicos, como esportes ou caminhadas, devem ser feitos regularmente e ajudam a “relaxar” a musculatura, todavia aconselha-se terminá-los no máximo até duas horas antes de ir para a cama, permitindo ao corpo relaxar naturalmente. . Deve ser evitado o uso de café, chá-preto, mate forte ou bebidas como as “colas”, todos possuidores de cafeína e outros alcalóides, que podem ter efeito excitante e impedir a pessoa de entrar no sono. Quem tem muita sensibilidade à cafeína, não deve usar tais bebidas após às 14 horas. . Deitar-se com a “barriga cheia” ou após comer refeições de digestão lenta (carnes e gorduras, principalmente) pode atrapalhar o sono. Sem esquecer, é claro, de que medicamentos para dormir e calmantes só devem ser usados com a devida orientação médica, após consulta e avaliação. Finalmente, há pessoas que dormem a qualquer hora, em qualquer lugar, porém algumas não conseguem acertar seu ritmo biológico quando trabalham à noite ou fazem plantões (polícia, turma da saúde, operários do 3º. Turno, etc). Nestes casos, a melhor alternativa é buscar uma mudança de turno ou de empresa, de forma a conseguir adequar-se à sua realidade. Fonte: www.servmedsaude.com.br

Deixe uma resposta