Efeitos do Estresse na Pele

Cansaço, abatimento e falta de vontade para executar as tarefas do dia-a-dia são sintomas comuns do estresse. Mas, além de prejudicar a saúde e o desempenho pessoal e profissional, este é um problema com reflexos também na aparência, em especial no rosto.

Mario Grinblat, dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein, explica que o rosto é indicativo do nível de estresse. “Poucas horas de sono, um ritmo de vida intenso ou uma rotina desregrada são fatores que deixam a pessoa com olheiras e com a expressão cansada”, diz. Para esses casos, que podem ser ocasionais, existe a possibilidade do uso de produtos cosméticos para atenuar as marcas de expressão.

As preocupações cotidianas podem trazer consequências mais sérias. O estresse é capaz de alterar o sistema imunológico, facilitando o aparecimento de vários distúrbios, incluindo anomalias de pele. De acordo com Grinblat, “os problemas cutâneos podem surgir ou se agravar em um quadro de estresse”. No rosto a ocorrência mais comum é a acne, mas isso não é exclusividade dos adolescentes.

Em situações drásticas, o acúmulo de preocupações intensas pode desencadear o surgimento de cravos e espinhas em adultos. O especialista alerta ainda para os problemas no cabelo e na pele do corpo: “Há casos de queda de cabelo, em homens e mulheres, que têm origem em fatores psicológicos”.

Em casos extremos, Grinblat aconselha, além do tratamento dermatológico, a colaboração de um psicoterapeuta. A abordagem multidisciplinar pode ajudar na recuperação ou mesmo na prevenção desse mal.

Dr. Mário Grinblat, chefe do setor de dermatologia do Hospital Israelita Albert Einstein.

Deixe uma resposta