Emagrecimento saudável

Não adianta orientar um executivo que mora sozinho e trabalha o dia todo a comer refeições caseiras

 

A “amiga” do peso em excesso é a má alimentação. A falta de tempo para comer, o estresse, a invasão dos fast-foods são inimigos da alimentação saudável. Comer o desnecessário tornou-se uma armadilha para quem busca o peso ideal. Atualmente, a fórmula encontrada pelos nutricionistas é a reeducação alimentar. Bons hábitos alimentares podem ser responsáveis por um processo de mudança comportamental que faz com que a pessoa passe a consumir somente o alimento necessário para o organismo. “A melhor maneira de perder os quilinhos em excesso é aprender a comer o ideal”, comenta a nutricionista Roseli Rossi. De acordo com a nutricionista, a reeducação alimentar tem como objetivo apontar os nutrientes variados, sem a restrição total de nenhum alimento. “O grande segredo de fazer uma alimentação mais saudável é respeitar a individualidade, ou seja, quanto mais próximo da realidade de cada um mais fácil será o processo de mudança”. Não adianta orientar um executivo que mora sozinho e trabalha o dia todo a comer refeições caseiras todos os dias ou proibir um chocólatra de comer chocolate, ensina. Vários fatores devem ser levados em consideração para a elaboração de um cardápio que proporcione um emagrecimento e a manutenção do peso: Idade, profissão, peso, horários e rotina diária, tempo disponível para realização das refeições, patologias existentes, condições sócio-econômicas, necessidades nutricionais e alergias alimentares. A especialista também recomenda o consumo de cinco a seis refeições por dia. Segundo ela, é recomendável se alimentar a cada quatro horas para evitar que o nível glicêmico diminua, pois isso pode contribuir para aumentar a vontade de comer. “O processo educativo implica em mudanças nos hábitos alimentares que devem ser incorporadas gradativamente, ou seja, dia após dia”. Deste modo, a probabilidade de terem continuidade, uma vez incorporadas, é muito maior. É possível sim emagrecer e manter um peso saudável através de bons hábitos alimentares”, afirma Roseli. A alimentação deve ser personalizada, porém orientações básicas podem garantir o sucesso dos resultados: – Beba diariamente pelo menos 2 litros de água. – Faça de cinco a seis refeições por dia, evitando ficar num período superior a 4 horas em jejum, pois seu nível glicêmico diminuirá muito e sua compulsão alimentar pode aumentar. – Consuma uma fruta natural, desidratada ou suco, barra de cereais, iogurte nos intervalos das principais refeições. – Procure não abusar de líquidos durante as refeições. – Evite condimentos fortes (pimenta) e molhos à base de gorduras. – Não se alimente em locais sem boas condições de higiene geral. – Não consuma alimentos perecíveis que estejam expostos ao meio ambiente (salgadinhos, espetinhos e doces cremosos). – Consuma regularmente alimentos ricos em fibras: cereais integrais, frutas com casca e bagaço, vegetais, grãos. – Prefira preparações grelhadas, assadas ou cozidas. – Consuma com maior freqüência carnes com menor teor de gorduras e brancas, evitem comer carne vermelha à noite. Clínica Equilibrio Nutricional Ltda. Nutricionista Roseli Rossi – CRN 2084

Deixe uma resposta