Estrias afetam pessoas de todas as idades

Seja devido a alterações bruscas no peso ou na massa muscular, a causas

 

 

Seja devido a alterações bruscas no peso ou na massa muscular, a causas hormonais ou medicamentosas, à gravidez, ao crescimento acelerado durante a adolescência, ou mesmo por causa da predisposição genética, as estrias afetam pessoas de todas as idades e podem ser motivo de constrangimento. As mulheres, que possuem o problema com maior freqüência, costumam se preocupar com essas marcas, presentes em seios, nádegas, barriga, coxas, panturrilhas, ombros ou braços. Durante seu surgimento, as estrias possuem um tom mais rosado e costumam coçar. Porém, com o passar do tempo essa sensação acaba e elas se tornam arroxeadas e, mais tarde, brancas e largas. Há diversos tipos de soluções para as cicatrizes, como hidratações, peelings, injeções, lasers e estímulos elétricos.

 

Os custos variarão de acordo com o caso e o poder aquisitivo do paciente. De qualquer maneira, médicos aconselham que o tratamento seja realizado o mais rápido possível, pois a remoção das marcas se dificulta com o passar dos anos. Como prevenir? As medidas preventivas são bastante simples, mas devem ser seguidas com disciplina, pois mesmo após tratamento as estrias podem reincidir. É necessário o controle do peso e uma boa alimentação rica em colágeno, presente em alimentos de origem animal como a gelatina, e vitamina C, que está em frutas cítricas. Estas substâncias auxiliam a renovação e a resistência das fibras da pele. Além disso, deve ser feita hidratação diária nas regiões de maior incidência das cicatrizes. Fonte: www.estrias.org.br e Dr. Rogério Ranulfo (dermatologista)

Deixe uma resposta