Estrias: causas e tratamentos

Rosadas: mais recentes, planas ou sinuosas, geralmente

 

As estrias são alterações estéticas da superfície da pele devido à ruptura de fibras elásticas da derme que repercutem na epiderme, com solução de continuidade, dando um aspecto cicatricial variável com o tipo de estria e seu grau de evolução. São resultantes do rompimento de fibras elásticas devido a excesso de tração da pele local. As causas das estrias são mecânicas (crescimento rápido, exercícios de carga ou competições e outros fatores que levam ao estiramento excessivo da pele), obesidade ou regimes sucessivos (gestação, “efeito sanfona”, etc.), endócrinos/hormonais (corticóides e outros). Podem ocorrer em homens e mulheres (75%).

 

Nas mulheres se localizam principalmente na face lateral das coxas, culotes, mamas, nádega, flancos e abdome. Nos homens são mais freqüentes nos ombros, abdome e nádegas. Tipos através da coloração: Rosadas: mais recentes, planas ou sinuosas, geralmente de boa resposta aos tratamentos apresentando melhora. Nacaradas ou atróficas: mais claras, pele bem mais fina, difícil reversão com tratamentos. Tratamentos disponíveis para as estrias: – esfoliação mecânica (micro estimulação, peelings químicos, cristal, diamante, etc.), – esfoliação química com ácidos, – estimulação dérmica com ácidos (intradermoterapia, mesoterapia), – micro corrente, – galvanopuntura, – laser, – ionoforese, entre outros.

Fonte: www.guiadaplastica.com.br

Deixe uma resposta