Gordura trans, inimiga oculta

No organismo, essa gordura se comporta pior que a saturada — não só aumenta a taxa de LDL (o colesterol ruim) como diminui em…

 

A tal da gordura trans, tão malfalada nos últimos tempos, nada mais é que a velha conhecida gordura vegetal hidrogenada amplamente utilizada nos alimentos industrializados. Originalmente, ela é líquida e pertence ao grupo das poliinsaturadas.

Mas, para ganhar consistência sólida à temperatura ambiente, passa por processos químicos (recebe hidrogênio em alta pressão e temperatura) que a transformam em trans. No organismo, essa gordura se comporta pior que a saturada — não só aumenta a taxa de LDL (o colesterol ruim) como diminui em cerca de 20% o HDL (o colesterol bom). Os Estados Unidos estão exigindo que os fabricantes informem na embalagem dos alimentos a quantidade dessa gordura. Infelizmente, aqui no Brasil isso ainda não é obrigatório.

Mas é fácil descobrir onde ela se esconde: sempre que você encontrar no rótulo o item gordura vegetal ou óleo vegetal hidrogenado ou parcialmente hidrogenado lá está a trans. Outra dica: quanto mais durinho o alimento industrializado maior a quantidade dessa gordura. Aqui vai uma lista de produtos que podem carregar um monte de trans. Fique longe: – Alimentos de fast food – Salgadinhos – Batata frita e outras frituras – Pratos congelados – Massa folhada – Margarina – Biscoitos – Sorvetes – Bolos recheados prontos – Cookies – Chocolates em barra e bombons – Pipoca de microondas – Maionese – Donuts – Sopas e cremes industrializados Fonte: Dr. José Luis Azis

Deixe uma resposta