Homem também sofre de osteoporose

Os homens com idade entre 50 e 59 anos

 

Quem pensa que a osteoporose, doença que fragiliza os ossos e facilita a ocorrência de fraturas e suas complicações, é exclusiva das mulheres, um alerta: estudos científicos vêm demonstrando que ela também acomete significativamente o sexo masculino com o envelhecimento. E mais: é grande o número de portadores de osteopenia, um estágio intermediário da doença, quando ocorre a diminuição da massa óssea, mas ainda sem a presença da osteoporose. Segundo dados da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, um em cada oito homens com mais de 50 anos terá pelo menos uma fratura causada pela osteoporose ao longo da vida. Segundo o coordenador do programa de osteoporose masculina do Into, Salo Buksman, “foi concluído que a osteoporose se agrava com a idade. Pessoas mais velhas têm maior chance de apresentar a doença”. Os homens com idade entre 50 e 59 anos apresentaram osteoporose com uma prevalência de 11,6% dos casos. Entre os pacientes com 80 anos ou mais, o número de acometidos chegou a 36,4%. A pesquisa Em uma fase inicial, foram pesquisados 712 homens, com idade acima de 50 anos que procuraram o Into. Deste total, 19,5% dos homens apresentaram a doença.

 

Na segunda fase da pesquisa, feita com uma amostragem aleatória (homens acima de 50 anos de um grupo específico), foi concluído que 15% dos participantes sofriam de osteoporose. Novos resultados devem surgir até o final deste ano. Fatores de risco Para quem fuma e consome bebidas alcoólicas, mais um alerta sobre riscos à saúde: a osteoporose atinge com mais freqüência os consumidores de álcool, tabaco e derivados. Cerca de 29% dos participantes que apresentaram a doença fumavam. Outros agravantes da osteoporose nos homens é o uso de cortisona, hormônio utilizado para diversas finalidades terapêuticas, e o câncer, tanto o tratamento da doença, baseado em quimioterapia, radioterapia e medicamentos quanto os efeitos do tumor. Nos dois sexos, a doença surge com o envelhecimento, mas os homens costumam apresentar fraturas com média de idade dez anos superior à média feminina (75 anos nos homens contra 65 anos nas mulheres). Entretanto, na fratura do fêmur, por exemplo, o índice de mortalidade masculina é bem maior que a feminina. Enquanto 19% das mulheres morrem em média um ano depois da fratura, no sexo masculino esse número quase dobra, subindo para 39%. Nos homens, a falta de testosterona também pode provocar a doença, mas o fator hereditariedade é um grande responsável por muitos casos de osteoporose. Fonte: Jornal da Orla

 

Deixe uma resposta