Incensos – elevando as vibrações do astral

Patchouli: desperta grandes paixões, libera  Quantos de nós já não fomos abordados nas ruas, ônibus barcas, trens, enfim nos mais variados lugares, pelos rapazes ou moças chamados bramacharis e bramacharines, do movimento Hare Krishna, a nos oferecer incensos dos mais variados aromas. E desde então as pessoas começaram a se familiarizar com estas varetinhas perfumadas, tão comuns no Oriente. Aliás a palavra perfume vem do latim per-pela fume-fumaça. A princípio, os homens queimavam direto sobre o fogo, folhas, dores, galhos, raízes e resinas de plantas específicas, conhecidas somente dos sacerdotes e iniciados, pois estas plantas sagradas possuíam um teor mágico em suas substâncias voláteis que quando queimadas produziam no campo sutil e no astral, os mais variados efeitos e resultados surpreendentes. Criavam-se assim ambientes místicos e devocionais, além de em muitas oportunidades proporcionar, estados de êxtase como se descrevem nos mistérios de Eleuses com os vapores sagrados emanados das entranhas das cavernas das pitonisas. Os incensos acalmam e induzem à meditação, e para você que tem o hábito de usá-los, aqui vai uma relação de alguns e suas vibrações perfumadas. Acácia: Mercúrio – Para a saúde e sucesso nos negócios. Dá perenidade às coisas. Alecrim: Solar – Para pessoas calmas e limpeza de ambientes. É estimulante. Alfazema: Para meditação e limpeza geral. Afasta larvas astrais. Almíscar: Vênus – Próprio para o romance e amor. Âmbar: Para dar início à qualquer atividade. É um instrumento de base. Ananda: Para limpeza geral de ambientes, proporciona paz e bem-estar. Bálsamo: Acalma e harmoniza ambientes super carregados. Benjoim: Marte – Para proteção e sucesso, produz defesa astral. Calandre: Ambientes de estudos e concentração. Canela: Para transações comerciais, também estimula o apetite. Capim cheiroso: Facilita contatos com gnomos e duendes. Crepe da China: Induz a meditação e a viagem astral. Dama da noite: Próprio para encontros amorosos. Ativa a imaginação. Ervas: Para uso geral. Especial: Momentos de amor. Êxtase: Desperta grandes paixões. Floral: Trás alegria, bom para crianças. Gerânio: Fechar bons negócios, e afastar insetos. Jasmim: Pessoas sóbrias e tímidas, comunhão com as fadas. Lavanda: Próprio para práticas respiratórias. Lótus: Regido pelo sol, incenso de yogui. Maçã verde: para a saúde e harmonia com os animais. Madeira: Regido pelo sol, odor glorioso, individual, dá força e vigor. Mirra: Utilizado nos rituais sazonais, tem influência mística. Morango: Acalma e refresca o ambiente. Ópium: Para energizar o ambiente, traz prazer e harmonia. Paco: Momentos fraternos. Patchouli: desperta grandes paixões, libera vibrações telúricas. Pêssego: Atrai novas amizades. Rosa da Índia: Ambientes de trabalho, afugenta os elementais de baixa vibração. Rosa: Pessoas amorosas e devocionais, e também em exorcismos. Sândalo: Incenso lunar, induz a viagem astral, a humildade e renúncia. Tibetano: Limpeza de ambiente, usado em magia. Verbena: Afugenta os espíritos malignos. Violeta: Regido por Júpiter, utilizado em reuniões sociais. Helder Carvalho

Deixe uma resposta