Infertilidade: causas masculinas

Dentre as causas de infertilidade 40% são femininas, 40% são masculinas

 

 

Dentre as causas de infertilidade 40% são femininas, 40% são masculinas e 20% envolvem o casal. Infecção e infertilidade masculina – O homem em idade fértil apresenta grande incidência de infecções do trato genital sem apresentar os sintomas. No caso de suspeita, pode-se realizar a cultura do sêmen para identificar a infecção principalmente para clamídia, micoplasma, gonococos e outros microrganismos. As bactérias afetam adversamente os espermatozóides: 1) estimulam a formação de anticorpos que prejudicam a motilidade e a vitalidade das células espermáticas 2) imobilização dos espermatozóides por aderência bacteriana 3) alteração da função secretora da próstata e vesícula seminal podendo alterar o pH do sêmen prejudicando os espermatozóides. Varicocele – Define-se como uma dilatação do plexo venoso pampuliforme que irriga o testículo. Essa dilatação prejudica a nutrição do tecido alterando consideravelmente a produção e a qualidade dos espermatozóides. Relata-se que a correção cirúrgica da varicocele melhora a espermatogênese (produção de espermatozóides) em 50 a 80% dos pacientes.

 

Homens com varicocele podem apresentar alterações na qualidade do sêmen como diminuição da concentração, da motilidade e morfologia. Alguns estudos demonstram que o tratamento cirúrgico da varicocele tem melhores resultados quando a concentração inicial é maior que 10 milhões de spz/ml de sêmen. Fator imunológico – Os espermatozóides são células antigênicas, isto é, sua presença no sangue estimulam a produção de células de defesa, os anticorpos. Para isso no testículo existe uma barreira que evita o contato dos espermatozóides com a corrente sanguínea para evitar a ação do sistema imunológico na produção de anticorpos antiespermatozóides. Quando esta barreira é comprometida, por trauma físico, pancada, infecção, medicações etc. Ocasiona a formação de anticorpos que irão se ligar nos espermatozóides imobilizando-os. Teste das microimunoesferas Os anticorpos antiespermatozóides diminuem a fertilidade através de inibição da penetração dos espermatozóides no muco cervical presente na entrada do útero. Reduzem a capacidade do espermatozóide de se ligar ao óvulo impedindo a fecundação, a divisão do embrião e até sua implantação. Os fatores imunológicos são causas bem comuns de infertilidade devendo ser investigados e tratados. Análise do sêmen –O espermograma é o primeiro exame laboratorial a ser solicitado sendo necessário pelo menos duas amostras para uma conclusão diagnóstica. Alterações nos parâmetros seminais podem ser causadas por traumas, infecções, febre, medicamentos, drogas, hormônios, fatores ambientais como a exposição ao calor, roupas apertadas, etc. Para a realização do exame é recomendada uma abstinência sexual de 2 a 3 dias antes da coleta que deve ser feita por masturbação. Fonte: www.clinicaconceptus.com.br

Deixe uma resposta