Infertilidade

Ter filhos é e sempre será uma emoção indescritível para qualquer casal

 

 

Ter filhos é e sempre será uma emoção indescritível para qualquer casal. Infelizmente muitos casais tentam muito e quando não conseguem uma gestação após 12 meses de relações sexuais normais sem o uso de qualquer método anticoncepcional, dizemos que este casal sofre de infertilidade. Antigamente as mulheres eram consideradas responsáveis por não conseguirem “dar” um filho para “seu homem” ( E pasmem, isto ainda acontece!), mas hoje sabe-se que cerca de 50% dos casos se devem a fatores masculinos e 50% a fatores femininos. Mas quando é que o problema está com homem? A varicocele (dilatação de uma veia ou conjunto de veias do testículo ) é a causa mais comum dos fatores masculinos de infertilidade, pois, não permite a saída adequada do fluxo sangüíneo do escroto. Entendam que os testículos localizados na bolsa escrotal possuem uma temperatura de 2ºC abaixo da temperatura corporal normal e dependem de um fluxo de aporte e saída adequados para que esta seja mantida. Como nos sistemas de refrigeração dos automóveis, o refrigerante deve circular para manter a temperatura e evitar o superaquecimento. Se há estagnação sangüínea devido a um mecanismo de saída defeituoso (p.ex., uma veia varicosa), pode haver estagnação de sangue, aumento de temperatura e efeitos deletérios sobre a fabricação dos espermatozóides. Quais as outras causas de infertilidade pelo fator masculino? O hipogonadismo representa uma deficiência dos hormônios que são importantes na produção de testosterona e de espermatozóides.

 

Tal distúrbio manifesta-se por níveis sanguíneos reduzidos destes hormônios. Estes pacientes podem ter contagens extremamente baixas de espermatozóides ou mesmo azoospermia ( ausência de espermatozóides). Os espermatozóides são produzidos no testículo e, para serem levados para o exterior do corpo durante a ejaculação, devem percorrer um longo caminho e qualquer bloqueio do trajeto de saída dos espermatozóides ( Vasectomia, cistos, tumores , etc.) produzirá infertilidade não por defeito na fabricação e sim pela impossibilidade de passagem dos espermatozóides. Outras causas possíveis são a ejaculação retrógrada ( ejaculação “para trás”ou para a bexiga ) muito comum em homens diabéticos e a incapacidade de ejacular em indivíduos com lesões da medula espinhal ( Lesões dos nervos da ejaculação). Homens com tumores e que se submetem a radioterapia abdominal ou aqueles que realizam quimioterapia, podem ter como conseqüência prejuízo da sua função testicular. É imperativo que os homens que irão realizar estes tratamentos entrem em um programa de congelamento de espermatozóides. Prostatites ( infecções da próstata) e outras infecções do aparelho urinário podem predispor à infertilidade masculina por mecanismos desconhecidos. Outras doenças infecciosas sistêmicas como a tuberculose podem ocasionar obstrução do trajeto de saída dos espermatozóides. Portanto é muito importante a avaliação do homem em todo casal que não consegue ter filhos.Procure a ajuda de um especialista

Deixe uma resposta