Leite de vaca – alergia e intolerância

Mais de quarenta sintomas são decorrentes da alergia e intolerância ao leite de vaca. Cólica, diarréia, asma, bronquite,

 

Mais de quarenta sintomas são decorrentes da alergia e intolerância ao leite de vaca. Cólica, diarréia, asma, bronquite, conjuntivite, irritabilidade, dermatite, baixo rendimento escolar e depressão são apenas alguns deles. O leite materno, sem dúvida, é a melhor opção para a alimentação de lactentes. É o melhor alimento para o lactente até pelo menos aos seis meses de vida, não sendo necessária nem a suplementação com outros alimentos. Depois, podem-se introduzir alimentos apropriados para a idade, com a continuação do aleitamento materno. As vantagens do aleitamento materno são indiscutíveis, incluindo as imunológicas, nutricionais, fisiológicas, odontológicas, e psicológicas. Entretanto, as proteínas do leite de vaca podem causar maiores problemas às crianças de pouca idade.

 

A seguir, o Dr. Douglas Carignani Jr., especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e Titular da Sociedade Brasileira de Nutrologia esclarece as principais dúvidas sobre alergia e intolerância ao leite de vaca. O que é alergia às proteínas do leite? A alergia às proteínas envolve princípios completamente diferentes da intolerância à lactose. Não existe alergia à lactose, pois, sendo um açúcar, a lactose não apresenta alergenicidade. Diversas proteínas podem causar alergia, incluindo as do leite, do ovo, do trigo e do amendoim, dentre outras. Entretanto, as proteínas do leite e as dos ovos são as que causam maiores problemas às crianças de pouca idade. O que causa a alergia? A alergia é causada em crianças por proteínas que não existem normalmente no leite humano e que são introduzidas na nova alimentação do bebê. O uso exclusivo do leite humano até aos seis meses de vida reduz significantemente a incidência cumulativa de alergia ao leite de vaca, durante os primeiros 18 meses de vida. É muito comum a alergia às proteínas do leite? A alergia ao leite de vaca é uma das alergias mais comuns em crianças, talvez porque o leite de vaca usualmente é o veículo para a primeira proteína estranha ser introduzida no estômago das crianças.

Embora o leite de vaca esteja implicado com problemas de alergia, cerca de 50% das crianças apresentam alergia simultânea às proteínas de outros alimentos, incluindo ovos, soja, amendoim, achocolatados, laranja, peixes e trigo. Cerca de 50 a 80 % das crianças que apresentam alergia ao leite também podem apresentar alergia a inalantes alergênicos, como pólen, pêlos (de gato, por exemplo), mofo, poeira de carpetes, etc. Por que a prevalência da alergia ao leite é maior na infância? A alergia surge basicamente devido a dois fatores: predisposição genética (do pai ou da mãe) e introdução de alimentos potencialmente alergênicos antes dos seis meses de vida. Quando nascem, os bebês têm um sistema imunológico imaturo e dependem muito dos anticorpos do leite da mãe. O sistema digestivo não está preparado para substâncias que não venham do leite da mãe. O fator principal que causa a alergia é a introdução precoce na alimentação de substâncias que causam alergias. As reações alérgicas ocorrem menos quando o leite de vaca é introduzido na alimentação após os seis meses de vida. Os sintomas da alergia podem ser classificados em seis tipos: . Sistema Gastrointestinal: cólica, vômito, diarréia, sangue nas fezes, constipação, gases, colite e náusea. . Sistema Respiratório: nariz escorrendo, espirros, tosse, asma, congestão, bronquite, coceira no nariz, sintomas de gripe, respiração pela boca e respiração difícil. . Olhos: olhos lacrimejantes, vermelhos, círculos escuros, coceira e conjuntivite. . Sistema Nervoso Central: irritabilidade, perda de sono, tontura prolongada e cansaço. . Pele: eczema, dermatite, urticária, vermelhidão, vermelhidão no reto, coceira, inchamento dos lábios, boca, língua e garganta. . Outros sintomas: infecção no ouvido, perda de peso, suar em excesso, baixo rendimento escolar, dificuldade de convivência, depressão e choque anafilático.

Os sintomas da alergia podem surgir imediatamente ou até várias horas ou dias após a ingestão do alimento. Quais são os alimentos que podem causar alergia com mais freqüência? O leite, ovo, crustáceos, peixes, nozes, trigo, frutas cítricas e amendoim são os alimentos que causam a maioria dos problemas de alergia. A alergia ao leite pode começar em qualquer idade, mas é mais comum em crianças com problemas de alergia na família. Quais são os tipos de alimentos que uma criança comprovadamente alérgica pode consumir? Fórmulas com caseína e proteínas do soro hidrolisadas; fórmulas com outras proteínas hidrolisadas (carne e soja); fórmula com proteína de soja; fórmulas com carne de frango triturada e fórmula completa com aminoácidos misturados. www.saude.com.br Informação à Imprensa: Vanessa Mingati Mastro (Assessora de Imprensa) (11) 3062-5518 / (11) 9445-0160 vanessa.mastro@terra.com.br

Deixe uma resposta