Memória

É a base do conhecimento. Capacidade de reter, recuperar, armazenar e evocar informações disponíveis. Tipos: Memória declarativa – armazena o SABER que algo se deu Memória não-declarativa – o COMO isto se deu. O que nos interessa a memória declarativa que fornece a capacidade de verbalizar um fato.

Pode ser: . Imediata – dura frações a poucos segundos, com o tempo são esquecidos, não deixa traços de memória. Ex. número de telefone;

. De curto prazo – duração de algumas horas, com formação de traços de memória. Ex. o que aconteceu no dia anterior;

. De procedimentos – capacidade de reter e processar informações que não podem ser verbalizadas. Ex. andar de biciclet;

Estimulando a memória: – atividades prazeirosas estimulam a produção do neurotransmissor serotonina;

– alimentação saudável;

– noites de sono bem dormidas auxiliam a criatividade, a concentração, o raciocínio, a capacidade de resolver problemas e regulam o humor;

– relaxamento e otimismo são fatores que auxiliam as células neurais;

– o stress faz mal para o corpo e a mente, pois produzem hormônios que matam os neurônios;

– é importante exercitar a mente e ter bons pensamentos;

– exercícios físicos estimulam a circulação, fundamental para o cérebro funcionar;

– adição de glicose (açúcar e doces) quando há queima de energia cerebral.

O ideal no ensino seria adequação dos tipos diferentes de pessoas, onde possuem maior ou menor afinidade com alguma forma de comunicação:

– com aspecto visua;

– com aspecto auditivo;

– com aspecto sinestésico (o cérebro interliga sensações de forma mais acelerada);

– exploração através de estímulos dos órgãos dos sentidos. O sistema de alfabetização utiliza: – recursos auditivos (o som das vogais e consoantes);

– recursos visuais (a forma das letras e figura dos objetos).

ROSANGELA NERY Psicóloga clínica com especialização em Psicologia da Saúde Psicóloga organizacional Psicóloga educacional CRP 06/50501-0 rosangelanery@yahoo.com.br

Deixe uma resposta