Mentiras que vão à mesa: mitos sobre alimentação

Muitos acreditam que a bebida ingerida junto com o alimento ajuda a esvaziar o estômago mais rapidamente, levando…

 

Aprenda decifrar alguns mitos sobre alimentação – Beber durante as refeições engorda A água não engorda, mas, se bebida em excesso durante as refeições, pode dilatar o estômago. Conseqüência: a fome poderá aumentar nas próximas refeições. Muitos acreditam que a bebida ingerida junto com o alimento ajuda a esvaziar o estômago mais rapidamente, levando as pessoas a comer mais, o que não é verdade. Os líquidos ingeridos durante as refeições diluem os sucos gástricos. Por isso, se beber muito, a digestão será mais longa.

 

Portanto, é preferível beber pouco quando se come, e beber mais entre as refeições. – A carne é um alimento completo A carne praticamente não contém carboidratos e é pobre em vitaminas e minerais. O seu valor nutritivo é dado pela riqueza de proteínas. – Leite não é um alimento bom para os adultos Muitos adultos têm dificuldade para digerir o leite, o que contribui para aumentar o mito de que esse alimento só deve fazer parte da alimentação das crianças. A dificuldade na digestão pode ser conseqüência da falta da enzima lactase, indispensável para a digestão do leite. As pessoas que perderam o hábito de consumí-lo também podem deixar de produzir essa enzima. Mas, se elas quiserem readquirir o hábito, basta voltar a beber leite em poucas quantidades, pois, dessa forma, estarão reeducando o organismo para voltar a produzir a lactase. – A carne vermelha é mais nutritiva do que a branca A cor não tem qualquer relação com o valor nutricional. A carne vermelha simplesmente contém mais hemoglobina – substância responsável pela cor do sangue.

Por exemplo, o frango, que é carne branca, tem maior quantidade de proteínas do que a carne de vaca ou cabrito, que são vermelhas. – O peixe gorduroso é tão desaconselhável quanto as carnes gordas Os peixes gordurosos – como a sardinha e o atum – até são recomendáveis. Além de terem menos gordura do que as carnes gordas (estas têm, em média, entre 20% e 30% de gordura, enquanto o peixe tem entre 8% e 15%), eles ainda contêm certos ácidos graxos, que protegem o organismo contra a arterioesclerose. Outro detalhe: os peixes gordos são mais ricos em vitaminas A e D do que as carnes gordurosas. – A margarina é menos calórica do que a manteiga A margarina contém exatamente as mesmas gorduras que a manteiga, mais de 80%, ou seja, cerca de 750 kcal por 100 g.

O que elas não têm, comparadas à manteiga, é colesterol. Menos gordura, só nos cremes vegetais e nas halvarinas, que muitas vezes são confundidos com margarinas. – Os ovos são difíceis de serem digeridos pelo organismo Dois ovos cozidos são digeridos em cerca de três horas, ou seja, o mesmo tempo gasto para digerir um bife grelhado. A clara poderá ser mais bem digerida se estiver cozida; a gema, se estiver crua. Porém, não é aconselhável comer o ovo cru, pois pode ter muitas bactérias. Fonte: IDEC

Deixe uma resposta