O objetivo dos alimentos

É uma questão de aprender quais são os alimentos bons e quais são os ruins. O resto cuidará de si mesmo, se você gastar

 

É uma questão de aprender quais são os alimentos bons e quais são os ruins. O resto cuidará de si mesmo, se você gastar tempo para aprender o que é um bom alimento, e o que o faz ser bom. Seu peso vai cair , você vai se sentir melhor, mais ágil, mais alerta e você vai aumentar suas chances de viver até os 100 anos.

 

Para começar, evite comidas que sejam naturalmente altas em calorias. Existem meios fáceis para saber quais são esses alimentos sem carregar uma calculadora, diz o Dr. John Mc Dougal, autor de Mc Dougalls medicine (1984). Qualquer alimento rico em gordura saturada é denso em calorias. A gordura saturada vem de produtos animais- carnes, queijos, leite e ovos. Esses alimentos também têm muito colesterol, então você pode simplificar sua vida e fazer um favor a você mesmo evitando a gordura saturada. Leia rótulos quando possível e admita que suas visitas ao açougue podem ser menos freqüente do que têm sido. Ponha estes alvos na sua lista de tiros; sal em excesso, açúcar refinado (em bolos e tortas também), farinhas refinadas e carboidratos (pão branco, arroz e doces), cafeína e aditivos químicos.

A lista dos alimentos sugeridos para consumo inclui aqueles ricos em fibras, contendo quantidades moderadas de gorduras não saturadas, como açúcar natural(frutas são um bom exemplo) e carregados de vitaminas, minerais e outros nutrientes. Para ficar mais fácil, vamos fazer uma lista de objetivos para o novo modo de comer que irá guiá-lo para uma vida mais longa e feliz. a) Corte o consumo de gorduras saturadas para não mais de 10% do total de calorias que você consome.

Evite alimentos fritos e dê preferência aos assados, grelhados ou fervidos; evite bacon e carnes de lanches; evite a maioria das carnes vermelhas e escolha carnes brancas; tire a pele da galinha e peru; coma três refeições de peixe por semana; fique longe de produtos de leite como os cremes, sorvetes e queijos sólidos ou pastosos; tenha cuidado com alimentos baratos e os beliscos empacotados. b) Consuma sal o mínimo possível. O sal existe naturalmente em todas as comidas e você não precisa de mais. A maioria dos alimentos enlatados ou em pacotes contém uma quantidade assustadora de sal, e pode elevar a pressão sangüínea. Quanto estiver fazendo as compras em supermercados, mantenha-se distante das fileiras onde se encontram pão, laticínios e carnes.

Compre alimentos naturais que tenham uma procedência a mais próxima possível do estado em que você vive. OBS: Para reduzir o sal em sua alimentação sem sacrificar o sabor aprenda a usar especiarias e condimentos como: gengibre, alho, pimenta do reino, vinagre e outros, são ótimas formas de adicionar sabor sem sal. c) Evite cafeína, café, chá e chocolate são as fontes principais. É uma droga altamente aditiva. d) Desista das comidas processadas. Elas contém muitos aditivos químicos que os cientistas não podem garantir que sejam seguros. Aprendam as ler rótulos; se você não conseguir ler ou pronunciar, provavelmente não irá conseguir engolir também. Fonte: emagrecasemdieta

Deixe uma resposta