O poder dos frutos vermelhos

Os frutos silvestres previnem a má digestão e ajudam a combater outros danos no organismo. Por exemplo, as framboesas são conhecidas por reduzirem o risco…

 

O poder do vermelho não é só para seduzir. Os frutos também falam… As propriedades benéficas dos frutos silvestres são inúmeras. Para além de saborosos e coloridos, o que os torna apelativos, os frutos vermelhos enriquecem a dieta alimentar e proporcionam momentos de convívio. As opções são várias: como aperitivos, nas saladas, como acompanhamento dos pratos principais, nos gelados, iogurtes ou por cima dos cereais, os frutos silvestres são nutritivos e saborosos. Numa altura em que a obesidade aumenta a olhos vistos, até as crianças estão mais gordas, nada como uma alimentação equilibrada rica em frutas e vegetais para evitar doenças como a diabetes ou o cancro.

 Cada um tem o seu sabor intenso. Framboesas, mirtilos, amoras, groselhas, qualquer um deles faz bem à saúde. Segundo um estudo da OMS, Organização Mundial de Saúde, quem consumir uma grande quantidade de frutos e verduras tem menos probabilidade de contrair doenças do coração e alguns tipos de cancro. Os frutos silvestres previnem a má digestão e ajudam a combater outros danos no organismo. Por exemplo, as framboesas são conhecidas por reduzirem o risco de cancro até 80%, os mirtilos ajudam a combater a depressão assim como as infecções urinárias, as groselhas ricas em vitamina C e potássio ajudam a baixar a tensão arterial.

Os frutos silvestres são fortificantes naturais. As groselhas ajudam a reforçar as defesas do organismo, na medida em que têm grande quantidade de vitamina C. O refresco de groselha é muito saboroso, mas opte por fazer em casa esmagando os bagos e, de seguida adicione água. Passado algum tempo no frigorífico está pronto a ser bebido. Os morangos eliminam o ácido úrico presente no organismo.

Se existir em grande quantidade, esta substância causa as pedras nos rins. Coma morangos ao natural ou como preferir. Mas coma! Resultados? Uma ótima fonte de vitamina C, B1, B2 e B6, magnésio e fósforo, cálcio, potássio, ferro, zinco, cobre, ácido fólico, o suficiente para se tornar num isotónico natural. Ideal para desportistas. Fonte: cco.pt

Deixe uma resposta