O que é endometriose?

O endométrio é o tecido que reveste a parte interna do útero. Esse tecido tem a capacidade de responder aos hormônios

O endométrio é o tecido que reveste a parte interna do útero. Esse tecido tem a capacidade de responder aos hormônios que o ovário produz. Dessa forma, os hormônios fazem com que o endométrio aumente ligeiramente de tamanho e modifique suas características, preparando-se para receber um embrião. Se houver gravidez, esse tecido permanece formando um leito para essa gestação. Caso não ocorra gravidez, a quantidade de hormônios que o ovário produz diminui e ocorre a menstruação, que é a saída desse endométrio para o meio externo, permitindo que o útero se prepare novamente no mês seguinte para um novo ciclo menstrual. Na endometriose, algumas células que fazem parte do endométrio começam a crescer em áreas onde não deveriam.

Assim sendo, podem aparecer em torno do útero, ao redor do ovário ou dentro dele (formando o chamado “endometrioma”), ou mesmo entre o útero e as trompas. Como essas células continuam respondendo aos hormônios, também ocorrem sangramentos mínimos nesses locais, que irritam as estruturas vizinhas. O resultado é que o organismo responde com pequenos processos cicatriciais, que ao longo do tempo causam aderências maiores, levando a dores de forte intensidade durante a menstruação. Quando esses processos ocorrem perto das trompas, a função delas fica prejudicada podendo levar a obstruções e dificuldade para engravidar. As causas da endometriose não são muito claras. Algumas teorias falam que o sangue menstrual que leva as células do endométrio toma o caminho “inverso”e ao invés de descer através da vagina sobe em pequenas quantidades através das trompas uterinas. Outras teorias afirmam que tais células podem estar presentes desde o nascimento da mulher. Independente da origem da doença, o importante é que a mulher seja tratada da forma correta desde o início dos sintomas.

A saúde e capacidade de ter filhos podem ser afetadas caso você tenha esta doença e não a trate. A endometriose também pode afetar seu trabalho, suas emoções e sexualidade. Mas pode ser controlada através de diagnóstico e tratamento precoces. Sintomas mais comuns Algumas mulheres apresentam endometriose e não possuem nenhum sintoma, mas elas são a minoria. Caso você esteja com endometriose, provavelmente apresenta um ou vários destes sintomas: – cólicas e dores menstruais, suficientemente fortes para mantê-la na cama por alguns dias, todos os meses – dor pélvica forte durante o período menstrual – dificuldade para engravidar (infertilidade) – dor durante a relação sexual Diagnóstico Você deve ser examinada para verificar se está com a doença. São realizados exames físicos para avaliar o estado geral da paciente. Alguns exames de sangue podem ser solicitados, porem eles não detectam com certeza a presença da doença. É a avaliação do seu médico, em conjunto com os exames, que vão determinar se você tem ou não endometriose. Detalhes como a época de surgimento da dor, fatores de piora ou de melhora podem auxiliar seu médico a realizar o diagnóstico. Exames como ultra-sonografia não conseguem ver focos de endometriose ao redor do útero, exceto nos casos em que há focos dentro do ovário, os chamados endometriomas. Entretanto, ele pode ser solicitado para avaliar outras alterações. Na avaliação poderá ser solicitada a laparoscopia. Essa cirurgia é o melhor método para diagnosticar a endometriose pois permite ver os focos de endometriose e tratar a doença.

Tratamento O tratamento pode ajudar a aliviar a dor e recuperar a fertilidade. As opções incluem uso de hormônios, cirurgia, ou ambos. A terapia hormonal regula ou bloqueia os hormônios que controlam o ciclo menstrual. Isto quer dizer que eles limitam o espessamento do seu endométrio e dos implantes endometriais. Este tratamento pode ser usado antes ou após a cirurgia. Podem ser utilizados medicamentos injetáveis durante até 6 meses ou pílulas anticoncepcionais, de acordo com cada caso. Seu médico lhe explicará sobre os efeitos colaterais, dosagem e indicação de cada tipo de hormônio. A cirurgia pode variar desde o procedimento mais simples (laparoscopia), até a remoção completa de todos os órgãos do aparelho reprodutivo. O médico analisará com você as opções de cirurgia e seus efeitos sobre a fertilidade. A melhor opção dependerá da sua idade, da gravidade da doença e do seu desejo de ter ou não filhos. Como viver com Endometriose Após saber que tem endometriose, você pode aprender a lidar com os sintomas e viver ativa e confortavelmente. Uma das maiores dificuldades que você enfrentará é aceitar que terá que viver com esta doença durante toda a sua vida fértil. Algumas mulheres não apresentam os sintomas novamente após o tratamento. A maioria das mulheres de vez em quando apresenta os sintomas até a menopausa. Depois da menopausa os sintomas geralmente diminuem ou desaparecem, pois os ovários já não vão mais produzir os hormônios que iniciam todo esse quadro. Para algumas mulheres a gravidez alivia os sintomas, podendo retornar posteriormente. Enquanto isto há muitas coisas que você pode fazer para sentir-se melhor.

Estado Psicológico Junto com os ciclos de dor, você também pode ter mudanças de humor. Você pode ficar irritada caso tenha passado a noite acordada com cólicas. Você pode ficar deprimida se não puder fazer as coisas que faz normalmente. Seu sentimento com relação a ser mulher e a sua sexualidade também pode ser afetado. Não sofra em silêncio. Conversar com alguém em quem confia pode realmente ajudá-la. Exercício O exercício geralmente ajuda a aliviar a dor, especialmente as cólicas. Evite exercícios caso eles aumentem a dor. Manter-se saudável lhe fará sentir-se melhor de maneira geral e fará com que você não pense apenas nas dores. Como lidar com a dor Você pode lidar com a dor tomando os medicamentos receitados pelo médico. A dor também pode ser aliviada com banho quente. Algumas mulheres encontram alívio na medicação, yoga, acupuntura, terapias nutritivas e outros tratamentos alternativos. O papel do parceiro Alguns homens têm medo de tocar na mulher quando ela sente dor. Outros pensam que a dor é “coisa da cabeça dela”. Seu parceiro precisa saber que a endometriose causa dor e estresse reais. Caso ele queira ajudar diga o que ele pode fazer para que você sinta-se melhor. Talvez você sinta-se melhor com uma massagem na região lombar ou talvez prefira ficar algum tempo sozinha. Como falar sobre sexo Muitas mulheres com endometriose sentem dor durante o ato sexual e durante a menstruação. Outras sentem dor durante o mês inteiro. Converse com seu parceiro sobre outras maneiras através dos quais ambos podem demonstrar carinho. Fonte: feliccita

Deixe uma resposta