Odores nos pés

O ambiente quente e úmido dentro dos sapatos facilita e promove

 

Poucas coisas são mais embaraçosas do que ter mau cheiro nos pés, mas há muita gente sofrendo deste desagradável e frustrante problema, o “chulé”, em especial pessoas ativas cujos pés suam muito. O ambiente quente e úmido dentro dos sapatos facilita e promove o crescimento bacteriano e fúngico na pele e unhas dos pés. O odor resulta da multiplicação desses organismos. O tratamento eficaz depende da eliminação desses agentes infecciosos. Assim, as medidas de combate ao mau cheiro, como carvão ativado e desodorantes para os pés, não resolvem o problema pois não atingem sua causa primária. Lave bem os seus pés: use sabonete antibacteriano e não se esqueça de lavar bem entre os dedos. Após o banho, seque bem, especialmente entre os dedos do pé: microorganismos ficam nesses espaços. Evite calçar sapatos imediatamente permitindo assim que seus pés sequem completamente ou tente usar um secador de cabelo para ter certeza de que estão completamente secos antes de colocar as meias. O fungo do pé de atleta e bactérias adoram áreas mornas e úmidas. Aplique talco: talcos comuns ajudam a absorver o suor. Talcos antifúngicos para os pés podem também ajudar a manter os fungos sob controle. Mude suas meias diariamente.

 

Meias de algodão podem ajudar a manter seus pés secos porque absorvem umidade. Meias de lã pesadas podem aumentar o suor. Se seus pés suam muito, troque suas meias também no meio do dia. Meias de seda: o nylon previne a evaporação do suor. Tente meias de seda com sola de algodão. Sapatos feitos de couro, tecidos e outros materiais naturais deixam seus pés respirar. Os feitos de materiais sintéticos, como vinil e plástico, não deixam seus pés respirar. Você deveria usar sapatos leves com solas de couro. Muitas pessoas suam por calor local pois usam sapatos de borracha grossa ou solas de composição sintética. Sapatos com mau cheiro devem ser jogados fora ou você poderá tentar aproveitá-los lavando-os com sabões ou detergentes ou trocando o forro do sapato velho que estiver com mau cheiro. Não use o mesmo par de sapatos dois dias seguidos. Alternando-os você permite que os sapatos sejam arejados entre os usos. Deixe-os respirar por, pelo menos, 24 horas antes de usá-los novamente. O interior do sapato pode ser borrifado com soluções de fragrância para ajudar a controlar o odor. Areje seus pés: fique sem sapatos quando possível. Se não puder, tire-os de tempos em tempos. Uma vez por semana cuide melhor de seus pés, durante o banho, quando a sua pele já estiver amolecida, passe uma pedra-pomes na sola dos seus pés ou procure um podólogo.

Deformidades dos grandes dedos dos pés, joanetes, dedos em forma de martelo, calos, unhas encravadas nos dedos dos pés e distrofias da unha estão entre os problemas causados por sapatos de tamanho errado ou mal ajustados. Se você tem desordens orgânicas como hipertiroidismo, alterações dos vasos sanguíneos, perda de sensibilidade por doença neurológica ou diabetes, e / ou se sua pele parece anormal, você também deve procurar cuidados médicos. Você também pode ter um problema cutâneo mais sério. Por exemplo, um pé de atleta (micose) infectado por bactéria pode necessitar um tratamento mais agressivo com antibióticos. Se esses cuidados pessoais falharem em melhorar o mau cheiro nos pés, há também medicações para pés que suam em excesso. Procure seu dermatologista, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ele é o médico que melhor pode determinar qual a conduta terapêutica para o seu caso. www.dermato.med.br

 

Deixe uma resposta