Principais fatores da infertilidade feminina

Nos seus primeiros anos de maturidade

 

Principais fatores: IDADE O decréscimo da fertilidade com o passar do tempo é um fato biológico. A diminuição das chances de engravidar ocorre em conseqüência das mudanças normais que acompanham o envelhecimento. As mulheres nascem com um número limitado de óvulos e, como não há formação de óvulos novos durante a vida, esse estoque cai progressivamente com o tempo. Nos seus primeiros anos de maturidade reprodutiva, uma mulher tem até 400 mil óvulos; aos 40 anos, o número já se reduziu a menos de 50 mil. Quando chega à menopausa, cai quase a zero. Além disso, à medida que as mulheres envelhecem, a qualidade de seus óvulos piora e eles passam a ter menor capacidade de fecundação. ALTERAÇÕES NAS TROMPAS As obstruções nas trompas, também chamadas de tubas, são provavelmente as campeãs na incidência de infertilidade feminina. Podem ocorrer como seqüela de infecções e endometriose ou serem provocadas intencionalmente por laqueadura. As trompas desempenham um papel decisivo na fecundação, pois este é o local onde se dá o encontro do óvulo com o espermatozóide.

 

Após a fertilização, as trompas têm também a função de conduzir o embrião recém-formado para o útero. Portanto, não pode haver obstáculo no caminho, tanto para a chegada do espermatozóide até o óvulo quanto para a jornada do embrião até a “casa” que hospedará seu desenvolvimento durante a gestação. ADERÊNCIA PÉLVICA Inflamações resultantes de infecções e cirurgias no peritônio – a capa muscular que envolve toda a cavidade abdominal e comporta tanto o intestino e outros órgãos abdominais quanto os órgãos reprodutores – podem se estender às trompas, provocando aderências. Quando isso ocorre, elas “grudam” no peritônio e perdem a mobilidade. Ficam impedidas de colher o óvulo maduro que, depois de liberado pelo ovário, cai na cavidade abdominal. Quando a tuba não consegue recolhê-lo, o óvulo se perde e é reabsorvido pelo organismo. FATORES UTERINOS O útero é um pequeno órgão formado por músculos, dotado de uma fantástica elasticidade. Na gravidez ele é capaz de aumentar muitas vezes suas dimensões normais. O endométrio, seu revestimento interno, é preparado a cada ciclo menstrual para abrigar uma gestação. Se ela não acontece, o endométrio é expelido em forma de menstruação. Diversas alterações podem afetar a cavidade do útero, dificultando ou impedindo a gravidez. A presença de miomas (tumores benignos da parede uterina) ou pólipos (tecidos porosos que se desenvolvem no endométrio) pode causar protuberâncias que impedem a fixação do embrião.

FATORES HORMONAIS OU OVULATÓRIOS Distúrbios hormonais que afetam a ovulação são relativamente comuns e o melhor exemplo é a ausência de ovulação (anovulação). Ela ocorre quando os ovários não liberam óvulos por falhas nos mecanismos hormonais que regulam o ciclo reprodutivo. Outro problema freqüente é a deficiência do corpo lúteo, um tecido presente no óvulo fertilizado, responsável pela nutrição do embrião e por manter a gravidez antes que ele se fixe no útero. O corpo lúteo é encarregado também de promover o cancelamento da menstruação, mas nem sempre produz os hormônios necessários à realização dessa tarefa. ENDOMETRIOSE Uma das mais perversas causas de infertilidade acarreta problemas similares aos das aderências pélvicas. É considerada uma doença dos tempos modernos, cuja incidência aumenta ano a ano, principalmente em decorrência de estresse. A endometriose se inicia quando, durante a menstruação, alguns fragmentos do endométrio se desprendem do útero, passam pelas tubas e caem na cavidade abdominal. Em condições normais, todo mês o sistema imunológico aciona um mecanismo de varredura destinado a remover esses fragmentos que se desviaram do caminho. Mas às vezes esse mecanismo deixa de funcionar e os fragmentos se instalam em vários pontos do abdome, causando lesões, cistos e reações inflamatórias que podem formar cicatrizes e aderências. A endometriose dificulta a implantação do embrião no útero e aumenta as chances de abortamento. www.abdelmassih.com.br

Deixe uma resposta