Problemas de ereção

Problemas de ereção afetam a vida de milhões de homens e de suas companheiras

 

 

Problemas de ereção afetam a vida de milhões de homens e de suas companheiras. Porém, o impacto emocional que esses problemas causam pode ser, freqüentemente, produto da desinformação. Hoje em dia, os médicos têm uma visão mais ampla das causas que levam aos problemas de ereção, bem como das maneiras efetivas de tratá-las. Este folheto apresenta informações básicas para homems com problemas de ereção, com a finalidade de ajudá-lo a aprender mais sobre sua condição. O que é disfunção erétil? Disfunçâo erétil é a incapacidade persistente em obter e/ou manter uma ereção adequada para a atividade sexual satisfatória. Embora anteriormente chamada de “impotência”, disfunção erétil éconsiderado, atualmente, um termo mais apropriado, devido às conotaçbes negativas que algumas pessoas associam à palavra impotência. Muitos homens terão problemas de ereção ocasionalmente m algum momento de suas vidas mas, para outros, isso acaba por se tornar um problema freqüente. Essa condição é bastante disseminada, afetando mais de 100 milhões de homens no mundo todo. Disfunção erétil não é algo do qual você deva se env rgonhar. Isso não significa que um homem seja infertil ou incapaz de atingir o orgasmo ou de ejacular. Como se sabe, a capacidade de obter uma ereção não esta relacionada o orgasmo ou à ejaculação, homens com disfuncão erétil não precisam mais carregar o peso do mito de que lhes falta virilidade ou potência. A disfunção erátil á uma condição tratável na maioria dos homens que a tem. Apesar de não ser uma condição ameaçadora ávida, mesmo quando grave, pode determinar impacto significativo na auto4magem de um homem e no relacionamento do casal.

 

Como ocorre a ereção? A ereção áo resultado de um processo complexo envolvendo os vasos sangüíneos do corpo e o sistema nervoso. A anatomia do pãnis á especiflcamente designada para responder a esse processo. O pênis á formado por duas estruturas que se iniciam no interior da pelve caminham paralelamente até alcançarem a extremidade do pênis Essas estruturas consistem de um tecido semelhante a uma esponja que contém muitos vasos sangüineos. Geralmente, as paredes desses vasos sangülneos estão contraídas. Isso impede que o sangue flua em demasia para dentro do pãnis, mantendo-o flácido na maior parte do tempo. Quando o homem á sexualmente estimulado, os vasos sangüineos do pãnis se expandem. Isso possibilita que mais sangue flua rapidamente para dentro do pãnit Ao mesmo tempo, as veias, que geralmente levam o sangue embora do pênis, são comprimida Isso restringe a quantidade de sangue que sai do pênis. Com mais sangue entrando e menos sangue saindo, o pénis aumenta de tamanho, resultando numa ereção. O que causa a disfunção erétil? Em homens com disfunção erétil, as reações químicas pela ereção não acontecem como de costume; assim, os vasos sangüineos não se relaxam suficientemente e o pênis não pode se encher de sangue. Acreditava-se, de maneira enganosa, que a disfunção erétil tivesse origem apenas psicológica ou fosse o resultado inevitável do processo de envelhecimento. Apesar de ser verdadadeiro que a idade possa ser um fator relacionado á disfunção erétil, esta não é, de modo algum, inevitável no processo de envelhecimento. Em vez disso, sabemos que a maioria dos casos de disfunção erétil está associada a condições fisicas.

Os fatores de risco mais comuns para disfunção erétil sao: Condições clínicas que dificultam o afluxo de sangue para o pênís, tais como pressão arterial elevada, diabetes e endurecimento das artenas. Traumas ou lesões de nervos ou doenças que interrompam a conexão entre o sistema nervoso e o pênis, como lesão de medula espinhal esclerose múltipla, derrame cerebral ou cirurgias na prostata ou nos intestinos. Condições psicológicas, como ansiedade e estresse. Outras condições clínicas como doenças renais ou hepáticas, depressão ou distúrbios hormonais. Medicações que possam desencadear a disfunção erétil como um efeito colateral, inclundo algumas das seguintes classes terapêuticas: diuréticos medicações para reduzir a pressão arterial ou o colesterol, medicamentos para tratamento dos diabetes, antidepressivos, algumas medicações utilizadas para tratamento do câncer antiinftamatoros coo hormonas (AINH) e medicações para tratamento de epilepsia. Tabagismo, consumo excessivo de álcool ou de drogas. Se voce quiser saber mais sobre as causas especificas da disfunção erétil consulte seu médico. A disfunção erétil pode ser tratada? Sim. A boa nova e que, independentemente da causa, a maioria dos casos de disfunção erétil e tratavel. Os pacientes agora dispoem de uma serie de tratamentos e devem procurar um medico para fazer uma avaliação diagnóstica e recomendar uma opção de tratamento. Como saber se eu tenho disfunção erétil? Se você tiver problemas de ereção, você provavelmente já sabe. Antes que seu problema pose ser tratado, seu médico precisa fazero diagnóstico. Você não precisa se ssntirenvergonhado ao discutira dlsfunção erétil com seu médico. Apenas seja franco e honesto. Sede nunca discutiu oaasuito com você anteriormente, foi por respeito à sua privacidade. Seu médico poderá oferecer-lhe apoio, compreensão, e mais do que tudo, informações. Seu médico lhe fará algumas perguntas específicas e um exame físico de rotina. Isso ajudará seu médico a chegar ao diagnóstico. Com base nessas informações. Você e seu médico poderão decidir qual tratamento é mais indicado para o seu caso. Uma condição do homem, uma preocupação do casal A disfunção erétil não afeta apenas você.

Ela pode afetar profundamente sua companheira também. Embora a disfunção erétil não seja geralmente causada por um problema no relacionamento, poderá trazer problemas quando não for bem compreendida ou tratada de maneira sensível. Da mesma forma que muitos homens, você pode achar que a disfunção erétil pode levá-lo ase distanciar emocionalmente de sua companheira. Como resultado, sua companheira pode ter a impressão errônea de que você perdeu a atração ou o interesse por ela. Por esse motivo, é importante que ambos se recordem de que a maioria dos casos de disfunção erétil está associada a uma condição física. Assim, manter os canais de comunicação abertos poderá ajudá-los a manter a intimidade emocional Da mesma forma, conversar com sua companheira ajudará você a ganhar o apoio emocional para resolver o problema de disfunção erétil de maneira maia efetiva. Como discutir o problema da disfunção erétil com minha companheira? Se possível, sente-se com ela e converse sobre como a disfunção erétil pode ter influenciado o relacionamento de vocês. Essa pode ser uma oportunidade para compartilhar seus sentimentos e deixar sua companheira saber que você gostada que as coisas melhorassem – não apenas por você, mas por ambos. Você verá que conversar abertamente sobre o assunto pode, na verdade, uni-los ainda mais. Peça apoio á sua companheira. Como a disfunção erétil afeta a ambos, talvez sua companheira queira acompanhá-lo à consulta e também ajudá-lo no processo de tratamento. Dessa forma, ambos poderão ter uma visão mais clara do problema e das opções de tratamento disponíveis. Ai vocês poderão conversar e escolher a opção que melhor se adapte a você e ao seu relacionamento. Fonte: uniclinica.com.br

Deixe uma resposta