Prótese de Gluteo – Aumento do Bumbum

A gluteoplastia é recomendada para casos de assimetria e hipotrofia dos glúteos

 

 

A gluteoplastia é recomendada para casos de assimetria e hipotrofia dos glúteos com aumento e remodelagem das nádegas. Segundo a médica Audrey Worthington, cirurgiã plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o método vem sendo muito procurado no Brasil por razões socioculturais, já que o padrão estético das mulheres brasileiras recomenda um quadril arredondado e cheinho. A cirurgia dá um aspecto natural e anatômico à região glútea e é indicada para pacientes acima de 16 anos”, recomenda Audrey. Indicada para pacientes que necessitam aumentar a projeção do glúteo. Esta cirurgia rejuvenesce e torna mais atraente o contorno corporal. Este procedimento é realizado pela inclusão de uma prótese de silicone na região glútea. Anestesia: Peridural Tempo de Cirurgia: aproximadamente 3 hora(s) Tempo de Internação: 1 dia Recuperação: aproximadamente 15 dias Existem vários tipos de tratamento para obter-se o bumbum ideal. Dra. Audrey explica que, em alguns casos, pode-se optar pela enxertia de gordura ou lipoescultura, realizada a partir da aspiração de gordura das áreas em excesso como abdômen, culotes e coxas. Após o tratamento adequado da gordura, o material é reintroduzido na região glútea.

 

A gluteoplastia também pode ser a colocação de uma prótese de silicone específica para essa região. A prótese é utilizada para dar volume àquelas pacientes que não têm. É realizada sob anestesia peridural ou geral, com uma pequena incisão no sulco existente entre as nádegas, criando um espaço entre o músculo glúteo máximo e o glúteo médio, local onde é introduzida a prótese de silicone. A cicatriz, de aproximadamente seis centímetros, é praticamente imperceptível. “Desde que seja feita a opção correta de volume do implante, a aparência fica muito natural, difícil de ser identificada. Além disso, ocorre a projeção dos glúteos ao se olhar de perfil.”, avalia a médica. Se a paciente quiser dar aquela levantada no bumbum, a novidade é a colocação de fios sob a pele, os chamados tensores búlgaros. A técnica foi idealizada pelo médico Nicolai Serdev para elevar estruturas teciduais por meio de fios com cicatrizes mínimas. “Os tensores búlgaros têm a intenção de elevar os tecidos caídos e com isso conseguem uma certa projeção. Como são colocados nos tecidos superficiais aos músculos, transformam-se numa técnica de realização mais simples e rápida, mas com indicações precisas”, revela Audrey Worthington. Para a especialista, a grande vantagem desse fio amarelo espesso é sua leve elasticidade. Mas, segundo a cirurgiã, na prática, a técnica pode ser realizada com outros fios de sutura como os de seda ou mononylon que sejam bem resistentes.

O método consiste em passar um fio acima do músculo glúteo, na região da gordura, formando um círculo que será apertado ao tracionar-se as pontas dos tensores. Esses fios acabam se ancorando nas fibras conjuntivas (mais resistentes) que fazem parte do tecido gorduroso. Dra. Audrey lembra que a técnica é indicada para mulheres bem magras, com uma quantidade de tecido que seja possível sustentar com fios. A médica esclarece que “em casos de bumbuns muito grandes, o resultado não é favorável devido ao peso da gordura e à ação da gravidade sobre a região operada”. Como em qualquer ato cirúrgico, a gluteoplastia requer cuidados pré-operatórios, que consistem basicamente na realização de exames de sangue: glicemia de jejum, eletrólitos, coagulograma e hemograma, além de um eletrocardiograma e teste de esforço, caso necessário. Audrey recomenda evitar o fumo e suspender drogas que contenham vitamina E, ginko biloba e ácido acetisalicílico, pois aumentam a possibilidade de sangramento durante a cirurgia.

No pós-operatório, a paciente deve fazer repouso, já que será um pouco dolorido sentar-se nos primeiros dias pós-operatórios. A dor no local pode ser minimizada por analgésicos e a drenagem linfática para acelerar a recuperação é sempre recomendável. Outros cuidados são: higienização rigorosa do local; evitar sentar-se normalmente, preferindo ficar de bruços nos dois primeiros dias, usar almofada macia ou sentar-se de lado nesse período. Tratamentos indicados para: GLÚTEO CHATO: Colocação de próteses. Podem variar de 180 a 300 ml para modelar. Anestesia peridural; 1 dia de internação. DESARMONIA CORPORAL: Lipoescultura, prótese e lipoenxerto. Grande acúmulo de gordura nas costas, braços, abdômen e bumbum pequeno. A lipoaspiração modela, e o volume do glúteo poderá ser conseguido por prótese ou lipoenxertia. GLÚTEO CAÍDO: Lifting. Para tirar o excedente de pele. Nem sempre é indicado para quem tem o bumbum muito pesado, que deve passar antes por dieta e lipo. Fonte: www.fitcorpus.com.br

Deixe uma resposta