Quer fazer yoga?

Como em todas as atividades, discernimento e reflexão constantes são fundamentais

Com a crescente popularização do Yoga, há de tudo no mercado. Mas para os que desejam começar a praticar num lugar idôneo e profissional, é bom saber que há alguns procedimentos que podem ajudar a evitar aborrecimentos desnecessários, os quais enumero a seguir: 1. Primeiramente, seja seletivo, isto é, pergunte, se informe e converse antes de tomar uma decisão. 2. Pergunte ao candidato a professor sobre seus cursos de formação, sobre quem foram seus professores, sobre o tipo de Yoga que ministra, sobre a formação dos grupos, tamanho do local da prática e o preço cobrado. Como consumidor, você tem direito a essas informações. 3. Se for por indicação de colegas, converse sobre a rotina das aulas e sobre a conduta do professor. Procure distinguir entre respeito e apreço dos alunos por seu professor de submissão e aceitação incondicionais para com o seu “mestre”. Fora dos meios acadêmicos, o título de mestre deve surgir espontaneamente e está sempre ligado a uma tradição legítima de mestres antecessores. O autodidatismo e algumas histórias excusas e sombrias, ligadas a transmissões proféticas de iniciação, devem ser totalmente descartados. 4. Procure um professor que seja também um estudioso sério, dedicado e produtivo. Na maioria das vezes, os professores são muito mais competentes e sensíveis às reais necessidades de seus alunos do que um suposto “mestre”. 5. Aja criteriosamente e se ainda assim não se sentir à vontade por qualquer motivo, retire-se educadamente e comece uma nova seleção. Sempre haverá um profissional e um estilo de Yoga que tenha a ver com você. É só não desistir de buscar. 6. Tenha em mente que o Yoga não opera mágicas e nem milagres. Portanto, fuja das promessas de cura e de saúde de ferro. Como em todas as atividades, discernimento e reflexão constantes são fundamentais. 7. Saiba que ao decidir-se pelo Yoga, você estará fazendo uma opção de vida pelo aprendizado, pelo autoconhecimento, pelo auto-aperfeiçoamento e pela ação consciente. Fonte: Rosana Biondillo

Deixe uma resposta