Saiba mais sobre candidíase vaginal

Aparece mais quando há alguma alteração na imunidade da pessoa

 

Quem é a Cândida albicans? Ela é uma das muitas espécies de fungos e pode provocar uma infecção genital. Gosta de ficar no estômago, intestino, pele, boca (sapinho) e na mucosa da vagina. Aparece mais quando há alguma alteração na imunidade da pessoa. Aproximadamente 90% das mulheres podem ser infectadas pela Cândida, pelo menos uma vez. O que favorece a infecção? . Relações Sexuais: depois de adquirida, a Cândida albicans provoca a candidíase vaginal na mulher que, por sua vez, pode contaminar seu parceiro sexual. A partir daí, ele também poderá se tornar uma fonte de contágio. Portanto, ele também deve aderir a um tratamento conjunto. . Antibióticos: eles alteram a flora bacteriana da vagina e a infecção tem mais oportunidades. Anticoncepcionais: o conteúdo vaginal transporta muito estrogênio. A cândida aparece. . Gravidez: com o aumento do estrogênio, o ambiente genital torna-se mais favorável a ela.

 

. Menopausa: a resistência da mucosa vaginal cai com a diminuição dos hormônios. Corticosteróides: alteram o sistema imunológico e a cândida se aproveita disso. . Distúrbios endócrinos: por exemplo, o diabetes que ao provocar aumento na concentração de açúcar no ambiente vaginal pode criar mais condições para a infecção. . Agentes sensibilizantes da pele: a ação de sabonetes, desodorantes e nebulizações vaginais podem provocar lesões ou inflamações na pele. A cândida adora isso. . Higiene Pessoal: a disseminação de microorganismos do intestino para a vagina pode ser provocada por um mau hábito de higiene. Cuidado, ela está à espreita. . Roupas Íntimas: material sintético e calças apertadas aumentam o calor e a umidade sobre a pele. O suor que se acumula favorece o seu crescimento. Como ocorre a reinfecção? . Parceiros Sexuais: a mulher pode infectar seu parceiro mesmo não apresentando sintomas. Poucos homens apresentam os sintomas, mas são fontes de reinfecção. . Pele dos Genitais: quando ocorrem lesões ou traumas provocados na relação sexual, a cândida pode aparecer. . Trato Gastrointestinal: não custa lembrar novamente que a disseminação de microorganismos do intestino para a vagina pode ocorrer por uma higiene íntima inadequada. . Artigos de Uso Pessoal: a cândida adora habitar roupas íntimas, escovas de dente, bidês e banheiras. Para expulsá-la, utilize-se de um germicida na lavagem da roupa íntima, ou passe-a com ferro a vapor. Cuidados: – Use de preferência calcinhas de algodão. – Elas não devem ser lavadas durante o banho e sim, separadamente. – Recomenda-se ainda não deixá-las secando no banheiro, pois isso facilita a manutenção dos fungos. – Lembre-se, a higiene deve ser feita da vulva para o ânus, nunca ao contrário. Utilize produtos neutros sem corantes e sem perfumes (papel higiênico, absorventes íntimos). – Evite toalhas e roupas íntimas de outras pessoas. – Deixe sempre seu corpo bem seco após o banho. – Lave suas roupas íntimas somente com sabão em pedra ou em pó. – Roupas íntimas de nylon e calças apertadas devem ser evitadas.

Como identificar a cândida albicans? Quando houver corrimento vaginal espesso e aderente, bem como qualquer outra mudança na secreção vaginal, você deve ficar alerta. Aquela coceirinha e uma sensação de ardência na vulva são alguns dos sintomas. Algumas mulheres têm mais sintomas e outras menos. Se a vulva ficar vermelha pode ser sinal de candidíase. Na hora de fazer amor, você sente uma dorzinha… . Ela adora estragar prazeres. Previna-se contra ela Existem cremes e óvulos que acabam com a festa da cândida. Pode haver necessidade de completar o tratamento local com medicamento via oral, a critério do médico. O importante é não abandonar o tratamento prescrito por ele e não deixar de incluir seu parceiro sexual num tratamento paralelo. Deve-se ainda tomar todos os cuidados que você acabou de ler, a fim de evitar reinfecção. Lembre-se: a cândida gosta de aparecer uma semana antes do ciclo menstrual. Fonte: Clínica Cordoni Dr. Giancarlo Cordoni

Deixe uma resposta