Silicone não altera flacidez da mama

Fatores como envelhecimento ou perda de peso comprometem a

 

 Tamanho nem sempre é a principal preocupação de quem deseja colocar uma prótese nos seios. Fatores como envelhecimento ou perda de peso comprometem a rigidez do busto, de modo que a pele despenque a favor da gravidade. Especialistas ressaltam, contudo, que seios flácidos podem criar um aspecto ilusório de mamas com pouco volume, quando na verdade o problema é sua posição projetada para baixo. De acordo com a cirurgiã plástica e membro efetivo da SBCP—Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica—Dra Deusa Pires Rodrigues, quando uma mulher procura especialistas para reverter a flacidez dos seios, deve estar ciente de que a prótese não levantará a mama. “O silicone é colocado abaixo da glândula mamária. O que pode ocorrer, no máximo, é uma sutil projeção da glândula em direção ao pólo superior, sem haver preenchimento algum da pele”, afirma a cirurgiã.

 

Não é raro constatar nas estatísticas cirúrgicas casos de mulheres com mama de tamanho normal que se submetem à colocação de próteses, a fim de levantar os seios. O resultado pode ser um choque entre objetivo e o efeito final: a paciente se depara com seios enormes, porém sem firmeza, o que pode comprometer ainda mais seu complexo. Ou ainda, exigir uma nova intervenção para corrigir a expectativa frustrada. A única indicação para a prótese, segundo a Dra Deusa, é, portanto, o aumento dos seios. “É obvio que, quanto maior a mama, maior a ilusão de ótica que desvia o foco da flacidez diretamente para o volume, dando a impressão de um ganho na firmeza da pele. Mas é somente uma impressão”, ressalta a cirurgiã. Desta forma, se o problema é flacidez, recomenda-se a mastoplexia, cirurgia que retira e estica a pele em excesso, aumentando a firmeza do busto.

“Ela pode ser feita em conjunto com a introdução do silicone, para que, aí sim, os efeitos desejados sejam efetivos”, explica Dra Deusa. Para ela, antes de qualquer decisão por parte da paciente, nada melhor que uma boa conversa com o cirurgião, de modo a obter informações precisas sobre a intervenção mais adequada. DRA DEUSA PIRES RODRIGUES – Especialista em cirurgia Plástica – Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica -(11) 5084-4193 Fonte: www.universodamulher.com.br

Deixe uma resposta