Sinais e sintomas do hipotireoidismo

Como o hormônio da tireóide afeta praticamente todas as

 

O hipotireoidismo ocorre quando a tireóide produz uma quantidade de hormônio abaixo dos níveis considerados normais. Pesquisas revelam que cerca de 5 milhões de brasileiros tem hipotireoidismo, a grande maioria ainda não diagnosticada. Tanto homens quanto mulheres podem desenvolver hipotireoidismo. Entretanto, a incidência é quatro vezes maior nas mulheres e aumenta com a idade, principalmente após os 35 anos. Sinais e sintomas do hipotireoidismo Como o hormônio da tireóide afeta praticamente todas as células do corpo, a pessoa com hipotireoidismo pode apresentar uma grande variedade de queixas: • Cansaço; • Depressão; • Pele ressecada; • Cabelos ressecados; • Unhas quebradiças; • Constipação intestinal (prisão de ventre); • Anemia; • Fadiga; • Perda de apetite; • Aumento de peso; • Menstruação irregular ou ausente; • Tornozelos e rosto inchados;

 

• Colesterol elevado. Tratamento: É indispensável tratar o hipotiroidismo, pois a falta de tratamento pode ocasionar sérios danos para a saúde. Os riscos da falta de tratamento diferem de pessoa para pessoa. Nos recém-nascidos (hipotireoidismo congênito), o tratamento imediato é fundamental para prevenir o retardo mental, atraso no crescimento e outras anormalidades importantes. Esta é a razão pela qual todos os recém-nascidos devem ser submetidos ao “Teste do Pezinho”. Crianças e adolescentes com hipotireoidismo podem ter seu desenvolvimento mental e físico seriamente comprometidos se não forem prontamente tratados. Nos adultos, as conseqüências do não tratamento do hipotireoidismo podem provocar considerável desconforto ou incapacidade. Se o hipotireoidismo for acentuado, o não tratamento pode resultar em alterações mentais e cardíacas de maior gravidade. Como a maioria dos casos de hipotireoidismo resulta de danos irreversíveis da glândula tireóide, não existe tratamento que proporcione cura definitiva. A reposição hormonal é o tratamento de escolha do hipotireoidismo e visa repor o hormônio que a tiróide doente não consegue produzir. O hormônio sintético da tireóide usado no tratamento é chamado de levotiroxina sódica. Fonte: tireóide.com.br

Deixe uma resposta