Sol e protetor solar

Na juventude, a pele tem uma grande capacidade de regeneração e “conserta” os danos causados

 

Muita gente ainda não acredita que o sol possa ser o principal responsável pelo envelhecimento cutâneo. Ou acredita, mas acha que não vai acontecer com ela, pois não consegue se imaginar daqui a vários anos e pensa apenas no prazer imediato de se ver com a pele bem bronzeada. Algumas vezes, ao examinar uma pessoa que se queixa da pele envelhecida e dizer que estas alterações são causadas pelo sol, ela rebate: mas eu não vou à praia há mais de 5 anos… Não é apenas o sol do último verão e sim a exposição solar acumulada durante toda uma vida, desde a infância, que é o causador dos malefícios para a pele. Na juventude, a pele tem uma grande capacidade de regeneração e “conserta” os danos causados pelo sol na pele. Com o passar dos anos, a pele perde esta ação regeneradora e as alterações características do fotoenvelhecimento começam a aparecer, como manchas, ressecamento, asperezas e perda da elasticidade. Os filtros solares ou protetores solares são substâncias que aplicadas sobre a pele protegem a mesma contra a ação dos raios ultra-violeta (UV) do sol. Os filtros solares podem ser químicos (absorvem os raios UV) ou físicos (refletem os raios UV). É comum a associação de filtros químicos e físicos para se obter um filtro solar de FPS mais alto. FPS significa Fator de Proteção Solar. Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS, que pode variar de 2 a 60 (até agora, nos produtos comercializados no Brasil). O FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UVA. A pele, quando exposta ao sol sem proteção, leva um determinado tempo para ficar vermelha. Quando se usa um filtro solar com FPS 15, por exemplo, a mesma pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha. A questão é: a partir do FSP 15 todos os outros filtros são iguais? Não. Esta é uma idéia que foi divulgada de forma errada. O filtro solar com FPS 15 bloqueia a maior parte dos raios UV e o aumento do FPS aumenta pouco o bloqueio destes raios. No entanto, o tempo em que o filtro solar continuará a absorver os raios UV será maior quanto maior for o FPS, diminuindo a freqüência da reaplicação. O filtro solar deve proteger a pele evitando o dano causado pela radiação solar. Se o filtro que você utiliza permite que sua pele fique vermelha após a exposição ao sol, isto é sinal de que a proteção não está sendo eficaz. Neste caso, você deve aumentar o FPS ou então reaplicar o filtro solar com um intervalo menor. O fator mínimo para uma proteção adequada é o FPS 15, aplicando o filtro generosamente sempre 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicando a cada 2 horas. Entretanto, como o FPS é determinado em laboratórios, sob condições especiais, recomenda-se dar uma margem de segurança, usando sempre um filtro solar com FPS igual ou maior que 25. Ajude a manter a sua saúde, cuidando de sua pele Fonte: www.nucleodamulher.com.br

Deixe uma resposta