Uma questão de postura!

Base de sustentação corporal, a coluna vertebral é o eixo central do corpo. Exigida em quase todos os movimentos, ainda

 

Base de sustentação corporal, a coluna vertebral é o eixo central do corpo. Exigida em quase todos os movimentos, ainda funciona como um duto de feixes nervosos que ligam diversos órgãos a outras partes, como o cérebro. Com tamanha importância, deveria ser tratada com mais atenção por todos nós. Os problemas mais comuns Segundo o ortopedista Dr. Ivo Carlos Daniachi “os problemas mais comuns de coluna são os degenerativos, que ocorrem através dos anos. Dentre os mais comuns ainda podemos citar os problemas traumáticos, inflamatórios e tumorais”. De todos os citados anteriormente, o mais comum é a artrose, causada pela sobrecarga entre as vértebras.

 

Entretanto, nos dias de hoje, também tem sido dada importância à osteoporose, que se trata da diminuição da massa óssea, em pessoas idosas. Além disso, também podemos destacar os desvios posturais como o aumento da lordose, cifose e escoliose. Segundo o Dr. Daniachi, “normalmente esses desvios têm origem hereditária, congênita, ou seja, as pessoas já nascem com isso. Entretanto, os mesmos podem ser agravados pelo ambiente, pelo estilo de vida, ou seja, por causa de postura inadequada”. As causas das dores na coluna O ortopedista explica que, geralmente, a identificação de problemas na coluna ocorre devido à queixa de sintomas de dor na região e em suas radiações, ou seja, nos membros. Outro fator que ajuda a identificar esses problemas são pessoas que, preocupadas com a postura, procuram o ortopedista. Para o Dr. Daniachi, a principal causa das dores na coluna decorre de um processo de desgaste natural, que pode se dar pela má postura, pelo sedentarismo e pelo sobrepeso. O que muitas pessoas não sabem é que a obesidade prejudica a saúde da coluna, como explica o ortopedista: “quem suporta o peso do organismo é a coluna, por isso, quanto mais pesado for um indivíduo, maior será o trabalho dela”. Os problemas na coluna podem ocorrer em qualquer idade, porém, são mais comuns a partir da quarta década de vida. Durante a infância, não é comum que crianças sintam dores nas costas, mas o Dr. Daniachi alerta: “se a criança é sobrecarregada com pesos de livros e mochilas, é essencial diminuir o peso usando mochilas de rodinha. Mas o fundamental é colocar a criança para fazer alguma atividade física própria para a idade”. Como proteger a coluna Evitar carregar peso acima do limite, praticar atividade física e manter uma postura correta são as mais importantes formas de proteger a coluna. Para o Dr. Daniachi, adequar o ambiente de trabalho é uma outra maneira essencial para proteger a coluna de agressões. “Na postura sentada, que é a pior, é preciso estar sentado em uma cadeira adequada, em que a pessoa mantenha a postura correta.

A cadeira adequada tem que estar fixa ao solo e ter o encosto duro e firme para apoiar a região dos rins. Uma vez sentado corretamente, os dois pés têm que estar bem plantados no chão. Como as pessoas mais baixas têm uma certa dificuldade, devem colocar os pés em um apoio, para ter firmeza nas solas dos pés. Uma vez sentado corretamente, tudo o que você faz deve estar posicionado da forma correta”. Diante disso, o ortopedista alerta que o uso de cadeira giratória, de molejo ou de rodinhas prejudica muito, pois o indivíduo é levado a realizar movimentos que não fazem bem à saúde da coluna. A saúde da coluna é uma questão de postura? Segundo o Dr. Daniachi, a saúde da coluna não é uma questão de postura, pois “a postura é uma das variáveis que podem manter a saúde da coluna estável. Mas há outras mais importantes. A mais importante é a atividade física. A manutenção da postura no trabalho também é importante, desde que a pessoa tenha uma boa condição física”. Muitas pessoas têm buscado na Reeducação Postural Global (RPG) uma forma de amenizar dores nas costas. Para o Dr. Daniachi, “a reeducação postural global é importante para as pessoas que têm problemas de postura visíveis. Hoje em dia está muito na moda a RPG. Alguns profissionais da área de saúde nem sabem direito o que significa e, por isso, a indicam para tudo. Na realidade, sua prescrição tem como motivação a reestruturação da postura e, secundariamente, o alívio das dores conseqüentes da má postura”. O melhor tratamento para a coluna Segundo o Dr. Daniachi, os exercícios são uma importante forma de prevenção dos problemas na coluna. Quando a pessoa tem os sintomas, deve fazer um tratamento sintomático, ou seja, através de medicação e fisioterapia. Quando a pessoa sai da fase de dor, é indicado que faça alguns exercícios físicos. Os exercícios físicos mais indicados são os aeróbicos, sendo os principais: a caminhada, a natação e a bicicleta.

Esses exercícios devem estar sempre acompanhados de alongamentos, antes e depois da atividade. Outro importante exercício para a coluna são os abdominais, que ajudam a fortalecer os músculos da região anterior do corpo,que produzem um posicionamento correto da bacia. Identifique os principais desvios posturais Cifose: curvatura acentuada na altura do tórax, dando aspecto de corcunda. É agravado pela má postura e falta de exercícios, mas também pode ser conseqüência de doenças como osteoporose e espondolite anquilosante (uma inflamação das articulações). Lordose: aumento anormal da curvatura lombar que pode ser causado por postura errada, músculos abdominais fracos ou barriga proeminente. Causa dor quando a pessoa fica muito tempo em pé. Escoliose: ocorre quando a coluna se mostra torta no plano das costas, parecendo uma curva em C ou em S. Geralmente, o músculo lateral dessa região fica mais tensionado do que o seu par do outro lado e puxa a coluna em si.

Costuma progredir na adolescência e atinge mais as meninas. Salto alto causa problema para a coluna? “O salto alto é algo antifisiológico, não é uma coisa natural, ou seja, ele coloca as articulações de carga – que suportam o peso do corpo – que são os tornozelos, os joelhos, os quadris e a coluna lombar, submetidos a uma hiperpressão. O salto alto aumenta as curvas da cifose, lordose e escoliose. Do ponto de vista estético é bom para mulheres, mas, conseqüentemente, essa articulação da junta da coluna com a bacia fica submetida a uma pressão maior. Se a mulher usa o salto socialmente, de vez em quando, tudo bem, mas as que usam o dia inteiro, correm o risco de desenvolver problemas na coluna a médio e longo prazo”, conclui o ortopedista. Estresse causa dor nas costas “Em proporções variadas, todos os problemas que afetam o nosso corpo têm um componente psicológico e orgânico, por isso o estresse sempre ajuda a piorar, fazendo cair a resistência do organismo e, conseqüentemente, se você tiver predisposição a sentir dor na coluna ou outra coisa, ele ajuda a piorar. “Com certeza é o gatilho para disparar a dor”, comenta o Dr. Daniachi. Fonte: transcrito da revista Viver Nutrilite (Ano 2, Número 8, Junho de 2006, páginas 12 e 13).

Deixe uma resposta