Yoga na água

A água é um elemento crucial para o ser humano. O corpo humano, quando submerso, se sente muito confortável, pois temos

 

A água é um elemento crucial para o ser humano. O corpo humano, quando submerso, se sente muito confortável, pois temos uma ligação com a água desde a fase pré-natal. Assim, a yoga aquática vem combinar o prazer na água aos benefícios da yoga convencional, que busca o controle externo e interno do corpo e da mente através de exercícios de flexibilidade, meditação, concentração e relaxamento. A yoga aquática é praticada em piscinas entre 1m e 1,4m de profundidade. Todos nós podemos praticar yoga na água, mesmo que não saibamos nadar.

 

Além disso, os exercícios podem ser executados com facilidade, porque a flutuação ajuda muito. A yoga aquática também possui exercícios de flexibilidade, meditação e relaxamento. Os movimentos são relativamente exigentes, mas a flutuação pode proteger os praticantes de ferimentos e dores provocadas pela yoga convencional. Com a pressão aquática, os praticantes podem aliviar o stress e elevar sua beleza física. Os exercícios podem fortalecer a musculatura e eliminam o excesso de calorias. Duas práticas por semana são suficientes para obter bons resultados.

Parte da poses é praticada durante a flutuação, ao mesmo tempo em que há exercícios feitos com os pés no chão ou apoiados nas bordas da piscina. Os exercícios podem ser executados individualmente, em dupla ou em grupo. O yoga na água pode ser praticado tanto por crianças quanto por idosos, trazendo benefícios nos casos de desvios comportamentais como timidez, insegurança e falta de criatividade. Para os idosos, serve como prevenção para as patologias das articulações e depressão. Fonte: http://portuguese.cri.cn

Deixe uma resposta