Yogaterapia hormonal

No entanto, é com a yogaterapia hormonal que a mulher mais se identifica não só pelo seu objetivo

Posturas do yoga privilegiam a saúde da mulher: Quando você ouve a palavra yoga, qual a primeira imagem que vem? Prá mim, a de alguém sentado em atitude contemplativa, entoando mantras e totalmente conectado ao seu ritmo respiratório. Criou desdobramentos que até Buda duvidaria. Hoje em dia, diversas ramificações do yoga invadem as academias (até então reduto da turma “endorfinada”) e propiciam um trabalho que busca objetivos específicos, tais como: flexibilidade, tônus muscular (através das posturas de sustentação), respiração harmônica e vitalidade. No entanto, é com a yogaterapia hormonal que a mulher mais se identifica não só pelo seu objetivo imediato (saúde da mulher), como também pelos inúmeros benefícios que ela traz para o público feminino. Nossa convidada de hoje é Angela Bannach, instrutora de yoga que trabalha com o método copilado pela filósofa, psicóloga e professora Dinah Rodrigues. LAERTE VARGAS: Angela, como surgiu a yogaterapia hormonal? ANGELA BANNACH: A primeira a pesquisar a elaboração de um programa de exercícios voltados para a saúde da mulher foi a Dra.Sitadevi Yogendra (Índia), hoje com 88 anos. No Brasil, a pioneira foi a Professora Dinah Rodrigues. Como você definiria essa prática? Como uma técnica holística com efeitos revitalizantes e rejuvenescedores. Ela tem um público alvo? Num primeiro momento, sim, pois ela é direcionada para o favorecimento do sistema endócrino, tireóide e hipófise através da prática de alguns ásanas (posturas do yoga). Depoimentos de mulheres no climatério que desenvolvem com constância esses exercícios, nos relatam inúmeros benefícios: a menopausa se torna menos sofrida e muitas delas dispensaram o uso de hormônios (tão nocivos à saúde) ou os usam em dosagem bem pequena. Mas a yogaterapia hormonal não atende única e exclusivamente mulheres na menopausa, ela ameniza os sintomas e transtornos da TPM, melancolia, síndrome do pânico e frigidez feminina. O ideal é que toda mulher, a partir do trinta anos, comece a prática dos ásanas. Quais os outros benefícios que a yogaterapia hormonal traz? Ela apresenta também expressiva atuação do processo de rejuvenescimento, resistência física e saúde dos órgãos sexuais. Em quais planos ela atua? Físico, fisiológico e psíquico. No plano físico, fortalece a musculatura, corrige a postura, aumenta a flexibilidade e fortalece os ossos prevenindo a osteoporose. No fisiológico, ativa a produção de hormônios e colabora na diminuição dos sintomas da menopausa. Previne doenças causadas pela baixa hormonal e ativa o metabolismo, equilibrando o organismo como um todo. No nível psíquico, combate o estresse, a depressão e a insônia, trazendo um maior relaxamento mental e contribuindo para o aumento da concentração mental e elevando a auto-estima. Pois é isso, gente, maravilhoso saber que as mulheres que estão vivenciando esse rito de passagem (a menopausa) podem contar com uma terapia tão específica e que traz tantos benefícios. É como um aliado que vai auxiliar neste rito de passagem que tanto mobiliza trazendo à tona sensações e sentimentos. Acima de tudo, é um trabalho que enaltece a mulher, esse ser em constante mutação e que merece ter sua auto-estima nutrida para reluzir sempre. E, não se esqueçam de uma dica importantíssima para todas as fases (inclusive o climatério) salientada pelo Dr. João Curvo em A arte de se cuidar – Ed. Rocco: Namorar estimula a vida e a fabricação de hormônios. ANGELA BANNACH

Deixe uma resposta