Atletas devem proteger mais os olhos

Às vésperas do “Pan”, especialista indica as melhores opções de acordo com o esporte Os Jogos Pan-americanos Rio 2007 acontecem em julho, quando 5.500 atletas de 42 países vão competir em mais de 40 modalidades de esportes.

Como contar com boa visão pode fazer toda a diferença, muitos competidores estão atentos aos óculos especiais e protetores que irão usar, além daqueles que preferem as modernas cirurgias de visão. “Esse cuidado, entretanto, deveria se estender a toda população”, diz o médico Renato Neves, diretor do Eye Care Hospital de Olhos (SP). “Todo ano, nos Estados Unidos, cerca de 40 mil pessoas (26 mil adultos e 14 mil crianças) sofrem lesões oculares que poderiam ser evitadas com uma simples orientação do oftalmologista. No Brasil, a situação é semelhante”, diz Renato Neves, diretor do Eye Care Hospital de Olhos. Neves chama atenção para esportes como tênis, softbol, handebol, beisebol, boxe, basquete e futebol, que normalmente são praticados sem qualquer proteção nos olhos. Dependendo da lesão, pode haver perda parcial ou total da visão. “Quando se fala em proteger os olhos durante o esporte, as pessoas imediatamente pensam em natação. Há outras modalidades, como esgrima e hóquei, que já contam com máscaras protetoras como parte do uniforme.

Mas, é preciso estender essa precaução, buscando soluções em conjunto com o médico oftalmologista”. Cuidados com a visão podem definir campeões “Para um esportista, os primeiros sinais de que a visão está precisando de mais atenção podem ser percebidos quando ele começa a perder jogadas fáceis. Sentir incômodos com as luzes e movimentos rápidos também indica que há algo para ser investigado”, diz oftalmologista. Segundo Neves, tenistas que sentem dificuldade em rebater bolas ou perdem serviços com freqüência são exemplos de que podem não estar cem por cento. No beisebol, os problemas visuais podem fazer com que o jogador esteja sempre se adiantando ou atrasando nas jogadas, devido à má percepção. “Nenhum jogador que esteja com dificuldade para enxergar bem pode defender uma bola ou chutá-la com precisão. No golfe ou em esportes que dependem de mira, não há como disfarçar”. Nos Estados Unidos, há optometristas especializados em “ampliar” a visão dos atletas. “A Eye Care foi pioneira em introduzir a técnica de ‘Super Visão’ no Brasil. Através de um equipamento de laser, podemos corrigir imperfeições naturais da córnea e aumentar em até 120% a acuidade visual”, diz Neves.

Fonte: Dr. Renato Neves, médico oftalmologista e diretor do Eye Care Hospital de Olhos (www.eyecare.com.br)

Deixe uma resposta