Dez dicas para segurança do bebê

Estas dez dicas ajudarão você a planejar ações de prevenção: • Qualquer substância pode produzir

 

Certamente, o papai e a mamãe já ouviram muito sobre os graves perigos das intoxicações medicamentosas e químicas, mormente quando acontecem em crianças pequenas. Pensar que esse é um fato que pode acontecer em qualquer família e que a prevenção é a melhor forma de evitar complicações s érias e até fatais é uma atitude positiva, pois permitirá a adoção de medidas preventivas. Estas dez dicas ajudarão você a planejar ações de prevenção: • Qualquer substância pode produzir intoxicação (até a água!); • Por mais lindas que sejam as plantas , não confie: algumas são muito venenosas; • Medicamentos não são brincadeiras de crianças – guarde-os trancados no armário; • Inseticidas , mesmo os que não tem cheiro ou cor, são tóxicos para as crianças e, portanto, estas não devem ser expostas a eles; • Produtos de higiene, limpeza ou cosméticos devem ficar adequadamente guardados e de forma inacessível às crianças; • Quando utilizar tintas, solventes e/ou colas , certifique-se de que o ambiente esteja suficientemente arejado; • Nunca fume na presença de crianças e também não deixe cigarros acesos ou apagados, mas usados, no mesmo ambiente onde estão; • As embalagens devem informar exatamente o produto que existe dentro do vasilhame; isso evitará que, por engano, você use um produto errado. Lembre-se: este engano já custou muitas vidas!; • Não dê medicamentos à criança sem prescrição médica; • Peça a seu pediatra que prescreva medicamentos que disponham de tampas de segurança, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria. Lembre-se de que essas dicas são fundamentais para a segurança do bebê. Jamais se esqueça delas. Fonte: Brasil Medicina

Deixe uma resposta