Falta de tempo. Você também “sofre” disso?

Certamente hoje os dias têm o mesmo número de horas, minutos e segundos que tinham a vários séculos atrás. O que torna as perguntas escritas no título, no mínimo, sem lógica, principalmente quando ditas pelas pessoas como desculpa

para não realizarem atividades físicas ou mesmo cuidarem de sua saúde. Mas, infelizmente, é a desculpa mais utilizada no cotidiano. Como a duração do tempo não mudou o que ocorreu então? Foram as possibilidades, hoje se faz muito mais coisas em um dia do que se fazia a séculos atrás, o corre-corre diário, os compromissos assumidos, a busca para sobreviver, a competitividade enfim, a ganância e a necessidade de se trabalhar muito fazem das mesmas 24 horas que tínhamos num passado distante, insuficientes para que cheguemos ao final do dia e possamos dizer: “fiz tudo que queria!” Mas nestas tantas atribulações que temos, estamos esquecendo de algo muito importante e insubstituível: nossa SAÚDE. E sem ela o que temos? De que adianta termos vários bens, filhos formados, carro do ano, satisfação de dever cumprido, se nossa saúde estiver debilitada e não nos permite usufruir o que custou tanto para ser conquistado? Não podemos comprometer nossas horas de sono para ganhar tempo. Sim, é claro que quando estamos muito ocupados é evidente que isto vai ocorrer. Mas freqüentemente, não nos fará bem. Dormir de 7 a 8 horas por noite ainda é fundamental.

Não podemos comprometer nossas horas de tranqüilidade nas refeições para ganhar tempo. Para termos uma boa absorção dos nutrientes dos alimentos é necessário estarmos tranqüilos e podemos mastigar o alimento várias vezes. Não podemos comprometer nossas horas de exercício físico para ganhar tempo. Nosso organismo precisa de atividades físicas. Não podemos comprometer nossas horas de convívio social para ganhar tempo. Enfim, muito mais que exercitar-se, alimentar-se bem, relacionar-se com outras pessoas e poder repousar o nosso “eu” precisa ser bem cuidado. O stress é necessário, mas não constantemente, se ele for desta forma atacará primeiramente nosso sistema imunológico o que tornará nosso organismo mais propenso às doenças. Então a partir da tomada de consciência desta realidade tão comum que deveríamos investir um pouco deste “escasso” tempo, na pessoa que mais amamos, nós mesmos, para que pudéssemos ter uma vida melhor. Vamos encontrar tempo na nossa “agenda” para colocar nosso nome nela, encontremos tempo no dia para fazer algo que realmente gostemos, tempo para distrair-se, namorar, ler, assistir o programa favorito, telefonar para alguém, visitar um parente ou amigo, enfim, desligar desta aflição que os compromissos nos causam. E se este tempo puder ser com atividades físicas, melhor ainda. Os exercícios físicos trazem muitos benéficios para o organismo, nos desligam dos problemas ou os tornam menores, revigoram o organismo, nos tornam mais criativos, otimistas e resistentes.

Enfim, quando bem dosados, feitos com regularidade e com intervalos que permitam o corpo adaptar-se, somente nos trazem modificações salutares. Mas, se mesmo sabendo disto, você ainda diz que não tem tempo, vou pedir que raciocine um pouco sobre organizar melhor seu tempo. Se não puder encontrar 30 minutos (apenas 2 % de todo o dia) do tempo de seu dia, então acreditarei que você realmente é muito ocupado. Vejamos as seguintes questões: Quantas horas devemos dormir? 8 horas, certo (1/3 do dia). Quantas horas devemos trabalhar? Também 8 horas, certo(mais 1/3 do dia). E com quantas horas você dispõe ainda? Novamente 8 horas. Sim, mais 8 horas para fazer tudo que quer ou necessita para viver. Achar 30 minutos nestas 8 horas certamente não será uma tarefa tão difícil assim. Ou você encontrar tempo para “investir” em você. Ou, muito brevemente, vai ter que encontrar tempo para tratar os problemas que ocorreram em virtude desta vida acelerada, corrida e alucinada que vivemos. Deixe por alguns minutos as preocupações e obrigações do dia-a-dia e invista tempo no seu bem mais precioso: sua saúde, pois se tiver saúde você aproveitara mais sua vida. Pratique exercícios físicos eles realmente contribuem para melhorar sua Saúde e Qualidade de Vida.

Dr. Aluízio aluimm@proserv.com.br

Deixe uma resposta