Informações sobre rouquidão

Rouquidão é definida como qualquer dificuldade na emissão

 

 

Rouquidão é definida como qualquer dificuldade na emissão vocal que impeça a produção natural da voz. Pode ser dividida de acordo com a causa em I)orgânica e II) funcional. 1) ORGÂNICA: Ocorre quando há presença de alteração anatômica nas pregas vocais. Há vários tipos de alterações anatômicas: nódulos, pólipos: são tumores benignos sólidos das pregas vocais. Podem se originar do mau uso da voz. O tratamento dos nódulos é fonoterápico e em alguns casos, cirúrgico. O pólipo deve ser tratado cirurgicamente e seguido de fonoterapia. Cistos: são tumores benignos que se localizam nas cordas vocais que possuem líquido em seu interior. O tratamento é sua remoção cirúrgica, seguido de fonoterapia. Edema de Reinke: é o inchaço das cordas vocais causado principalmente devido ao fumo. É a principal causa de voz rouca e grave fonoterapia. em mulher fumante.

 

O tratamento é cirúrgico seguido de fonoterapia. Papilomas: são tumores vegetantes ( aspecto de couve-flor ) , que causam rouquidão importante. Podem ocasionar falta de ar, principalmente em crianças. O tratamento é a remoção cirúrgica, mas há grande possibilidade de recidiva. Paralisia da cordas vocais: a paralisia ocorre devido a lesão nervosa, e pode ocorrer em uma corda vocal ou ambas. A causa da lesão nervosa pode ser alteração cardíaca, tumores, alterações cerebrais ou após cirurgias cervicais. O principal tratamento é a fonoterapia, sendo às vezes necessário cirurgia para tentar melhorar a posição das cordas vocais. Câncer: é o tumor maligno que se localiza nas cordas vocais. Ocorre principalmente em pacientes fumantes. Podem se disseminar regionalmente ou à distância. A disseminação regional é diagnosticada quando há “caroços” no pescoço. Quanto mais tardio for o diagnóstico, mais difícil será o tratamento para a cura. O tratamento pode ser apenas cirúrgico, cirúrgico e radioterápico, ou apenas radioterápico. 2) FUNCIONAL: É a rouquidão causada pelo próprio uso da voz. Esse tipo de rouquidão advém de uma alteração da função da fala. Há 2 caminhos para o desencadeamento da alteração vocal: uso incorreto da voz: que pode ser causado devido a imitação de outros padrões de voz, que não do próprio indivíduo, por exemplo, imitar a voz de um locutor de rádio. Pode ser causado também , por falta de conhecimento vocal, por exemplo , indivíduos que necessitam usar intensamente a voz e que não apresentam o gesto vocal adequado, por exemplo cantores. Inadaptações fônicas: ocorre devido à falta de adaptação do aparelho fonador para a função da fala. Pode ser subdividida em : 1) inadaptações anatômicas: são causadas por alguma alteração anatômica da formação da laringe que causam apenas alteração na fala e nas demais funções da laringe (respiração, defesa). 2) inadaptações funcionais: são devidas a alterações na relação fala e respiração ou entre a relação fala deglutição ou alterações miodinâmicas, por exemplo, permanecer espaço entre as cordas vocais durante a fonação (fendas). Nos casos de disfonias funcionais, o principal tratamento é a fonoterapia, isto é, o paciente vai aprender um padrão de fala mais equilibrado e adequado, através de exercícios orientados por profissional capacitado (fonoaudiólogo). www.unifesp.com.br Dra. Sandra de Lucas

Deixe uma resposta