O que é o produto orgânico?

Com a atual variedade de produtos nos supermercados, fica difícil para o consumidor não se confundir

 

 

Com a atual variedade de produtos nos supermercados, fica difícil para o consumidor não se confundir entre tantos nomes: natural, hidropônico, processado, orgânico. A seguir, veremos com mais detalhes cada uma dessas denominações. (Fonte: (modificado) www.planetaorganico.com.br) Produto orgânico é um alimento sadio, limpo, cultivado sem agrotóxicos e sem fertilizantes químicos. Eles provém de sistemas agrícolas baseados em processos naturais, que não agridem a natureza e mantém a vida do solo intacta. As técnicas usadas para se obter o produto orgânico incluem emprego de compostagem, da adubação verde, o manejo orgânico do solo e da diversidade de culturas, que garantem a mais alta qualidade biológica dos alimentos. O produto orgânico é completamente diferente do produto da agricultura convencional, que emprega doses maciças de inseticidas, fungicidas, herbicidas e adubos químicos altamente solúveis. Esses agroquímicos fazem com que os alimento tenham baixo valor nutricional e em sua toxicidade pode estar a causa de muitas doenças, que afetam o homem, em proporção crescente. Além do mais, esses agroquímicos contaminam o ambiente.A Agricultura Orgânica é o modo verdadeiramente científico de produzir alimentos saudáveis e assegurar a integridade do meio ambiente.

 

PRODUTO NATURAL Em princípio, vale lembrar de que toda verdura, fruta ou legume é natural, já que o homem pode apenas reproduzir plantas a partir de sementes ou outras partes de plantas, multiplicando-as através da agricultura. Ou seja, independentemente do sistema em que foram produzidos (convencional ou orgânico), do grau de contaminação ou da qualidade nutricional que apresentem, qualquer verdura, legume ou fruta é natural. Portanto, a palavra “natural” indicada nas embalagens não significa que o produto esteja isento de agrotóxicos e outras substâncias que trazem riscos para a saúde humana. PRODUTO HIDROPÔNICO O hidropônico é um alimento produzido sem a presença do solo e sempre em ambiente protegido, ou seja, em estufa. Cultivado sobre suportes artificiais, em água, recebe soluções químicas para nutrição e tratamento de eventuais doenças. PRODUTO PROCESSADO Os produtos lavados, cortados e embalados, usados para facilitar a vida da dona de casa, continuam sendo verduras e legumes convencionais, ou seja, que receberam agrotóxicos e adubos químicos; apenas já foram selecionados pela indústria. Atualmente, é possível encontrar produtos higienizados e processados que foram produzidos no sistema orgânico e que por isso, não contém agrotóxicos nem qualquer outro produto potencialmente tóxico. Para encontrá-los, basta verificar na embalagem a palavra “orgânico” juntamente com o selo de uma instituição certificadora.

Desta forma, o consumidor terá a certeza de que os produtos processados seguiram, de fato, todas as normas de produção que geram alimentos saudáveis, como são os orgânicos. ALGUMAS RAZÕES PARA CONSUMIR PRODUTOS ORGÂNICOS SEU SABOR É MELHOR – O sabor é pessoal, porém existem certos critérios determinados por “degustadores” que afirmam que os alimentos orgânicos possuem mais “gosto” que os alimentos produzidos pelo sistema convencional. É MAIS SAUDÁVEL – Os produtos orgânicos crescem sem pesticidas e fertilizantes químicos sintetizados artificialmente. Muitas pessoas possuem hábitos de descascar a cenoura para o preparo de uma salada, devido à possibilidade de ingestão de pesticidas presentes em sua casca. Escolhendo os produtos orgânicos, o consumidor usufrui na totalidade as frutas e vegetais sem a preocupação com o consumo de pesticidas. SÃO PRODUTOS LIVRES DE ORGANISMOS GENETICAMENTE MODIFICADOS – A prática da engenharia genética cria novas formas artificiais de vida que não possuem um desenvolvimento natural. Este processo visa extrair e enxertar genes de uma espécie em outra para criar novos tipos de safras e animais, objetivando assim uma melhor produtividade e colheita. É UMA CULTURA QUE ESTÁ EM HARMONIA COM O MEIO AMBIENTE – Fertilizantes artificiais e pesticidas de fazendas não orgânicas são levados aos rios, lagos e lençóis freáticos através das chuvas e/ou irrigação. Traços de pesticidas são encontrados em peixes, gado e outros animais que se nutrem de águas provenientes destas fazendas. É UMA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL – Nos anos 90 foi bem difundida a cultura de “usar o solo até esgotá-lo”. Em uma fazenda orgânica as gerações futuras podem usufruir da terra e seus benefícios, pois a cultura nutre o solo, alimentado-o naturalmente com produtos originados por compostagem e estercos. É MAIS NUTRITIVO – alimentos frescos orgânicos normalmente possuem uma menor quantidade de água em sua composição quando comparado com os alimentos convencionais (aproximadamente 20% menos). Isto significa que os nutrientes estão mais concentrados, assim como o conteúdo de açúcar – daí o sabor mais adocicado dos vegetais orgânicos. Produções orgânicas tendem a ter maiores níveis de vitamina C e poderão ser encontrados em tomates orgânicos 23% mais de vitamina A do que os convencionais. Fonte: www.sabornatural.com.br

Deixe uma resposta