Possíveis preocupações no primeiro mês de gravidez

Este é um texto introdutório de exemplo para visualização do novo Site Médico. Em breve, totalmente reformulado.

No primeiro e último Algumas Possíveis Preocupações – Cansaço Muitas gestantes sentem nos primeiros meses da gravidez um enorme cansaço. Isso porque seu corpo está produzindo todo o complexo embrião-placenta, que é o sistema que servirá para sustentar a vida de seu bebê, e também está se adaptando a muitas outras necessidades físicas e emotivas da gravidez. Todo esse processo deve continuar nos primeiros três meses, por isso, se estiver se sentindo muito cansada considere como um fato normal e aproveite para descansar. Aproveite para relaxar sentada com os pés apoiados, aceite a ajuda de algum familiar nos cuidados com a casa, durma umas duas horas a mais por noite. Porém se o cansaço for excessivo, ou se for acompanhado de desmaios, palidez ou palpitações é importante comunicar ao seu obstetra. – Náusea Matutina: As náuseas, assim como os desejos por certos alimentos, são uma daquelas verdades da gravidez que não se explicam… existem! Porém um terço das gestantes não sofre com os sintomas da naúsea ou do vômito. Para as outras gestantes que sofrem com a náusea, resta ao menos o consolo que não ultrapassa o terceiro mês, e raramente interfere com a alimentação ao ponto de afetar o feto. Muitas vezes ela pode aparecer em outros períodos do dia, como à tarde e à noite, ou mesmo durar o dia inteiro. Ninguém ao certo sabe definir a causa da naúsea, mas pelo menos existem algumas dicas para tentar aliviá-la. Faça desde o início da gravidez uma alimentação mais saudável e balanceada: . beba muitos líquidos (chás, sucos ou sopas) ou alimentos com alto teor de água (frutas e verduras); . evite sentir o cheiro ou a visão dos alimentos que você já identificou que lhe causam a náusea; . faça várias pequenas refeições ao dia, evitando ficar longos períodos de estomago vazio; . durma bem para se sentir relaxada, e quando levantar de manhã cedo faça-o lentamente; . não tome medicamentos contra a náusea sem antes falar com seu médico. – Estímulo a Urinar com Frequência: No primeiro e último trimestre da gravidez, a maior parte das gestantes faz frequentes idas ao banheiro, e um dos motivos é o aumento representado pelo maior volume de líquidos corpóreos e pela maior eficiência dos rins. Outro fator é a compressão feita pelo utero, que começa a aumentar de tamanho, pressionando a bexiga. – Modificações no Seio: O seio aumenta já no início da gravidez pela maior quantidade de hormônios produzidos no seu organismo, isso porque se está preparando para nutrir o bebê quando ele nascer. A aréola aumenta e escurece, e aparecem pequenas saliências ao redor, como também surge uma espécie de rede de pequenas veias azuis. A sensibilidade e a sensação de dor, que você sente no início da gravidez tendem a desaparecer no 3° ou 4° mês. Durante toda a gravidez seu seio continuará a crescer e é muito importante o uso de um bom sutiã que lhe dê sustentação. – Complexos Vitamínicos: Somente o seu obstetra, conhecendo seu estado de saúde, seu modo de vida e a sua alimentação, poderá estabelecer a necessidade ou não de receitá-las e qual o tipo e a dosagem aconselhada. – Aborto Espontâneo: Quase toda grávida, em algum momento durante o primeiro trimestre da gravidez, experimenta uma sensação de medo e ansiedade só em pensar na possibilidade de abortar. Muitas evitam inclusive falar sobre a gravidez até o quarto mês, quando começam a se sentir mais seguras. Normalmente, mesmo não gostando de pensar a respeito, o aborto espontâneo é uma forma que a própria natureza, genética ou não, encontra de selecionar um embrião ou um feto que tenha alguma anomalia. E estes receios são comuns a todas as gestantes, por isso, o melhor é pedir uma orientação completa ao seu ginecólogo, sobre os possíveis sinais de alerta e o que fazer caso eles ocorram. E lembre-se de cuidar bem de si mesma, evitando grandes esforços físicos, descansar e alimentar-se bem e desistir de certos hábitos prejudiciais como o fumo e o álcool. Cuidando bem de você, você estará cuidando bem de seu filho! Fonte: clubedobebe

Deixe uma resposta