Problemas mais comuns no homem

Os primeiros sintomas são micções noturnas frequentes, a

 

Hipertrofia prostática Os homens a partir dos 50 anos estão mais sujeitos a apresentarem um aumento da próstata, ou seja, Hipertrofia Prostética. Os primeiros sintomas são micções noturnas freqüentes, a interrupção do jato de urina, dificuldade para urinar, gotejamento, podendo chegar até ao represamento da urina na bexiga, nos casos mais avançados. A maioria dos casos é originado por tumores benignos, mas o tumor maligno de próstata é um dos tipos de câncer que mais atinge o sexo masculino. A partir dos 40 anos recomenda-se fazer anualmente um exame simples, realizado em consultório, que pode prevenir conseqüências graves. Varicocele É o processo de dilatação das veias do testículo, semelhante a aquele que ocorre nas pernas (varizes). Pode causar dor e infertilidade. O tratamento, normalmente, é cirúrgico. Andropausa A Andropausa não é uma doença, mas sim uma fase onde surgem alterações na vida do homem, aproximadamente entre os 50 e 70 anos de idade. Deve-se ao fato de uma redução na produção dos hormônios masculinos, provocando alterações sexuais e físicas, como diminuição do desejo sexual e flacidez muscular. O diagnóstico correto pode ser confirmado através de exames laboratoriais. Para melhor atravessar esta fase, o homem deve ter uma boa alimentação, praticar esportes, ter um repouso necessário e, em alguns casos, um apoio psicoterápico. Impotência É a presença do desejo sexual sem a correspondente ereção do pênis. Este é um motivo de grande preocupação para os homens. Suas causas são diversas e algumas vezes o tratamento é simples. A origem deste problema pode vir de várias partes do organismo, mas na maioria das vezes é de ordem psicológica. Existem outros fatores que podem provocar a impotência, como problemas hormonais, neurológicos ou vasculares. O alcoolismo, o fumo e o uso de drogas também podem influir neste problema.

 

O tratamento varia desde o uso de medicamentos apropriados até cirurgias, como a de colocação de prótese. Sempre que possível os casos, de ordem emocional ou não, devem ter um acompanhamento psicoterápico. É importante lembrar que o primeiro passo para a cura da impotência depende da aceitação do problema por parte do paciente e da busca do tratamento especializado. Infertilidade É a impossibilidade de procriação. É um problema que acomete o casal e deve sempre ser considerado como de ambos; pois uma parte pode apoiar a outra e, assim, a solução será mais rápida e menos dolorosa. Ao contrário do que alguns pesam, a infertilidade não tem nada a ver com a impotência. A causa da infertilidade pode estar presente em ambos os sexos. A investigação diagnóstica deve começar pelo homem, por se tratar de exames menos invasivos. Na mulher, os exames podem trazer complicações. Podemos citar como exemplos de causa da infertilidade masculina a obstrução do sistema de condução do espermatozóide, causas hormonais e varicocele. Seu médico fará o diagnóstico e indicará o tratamento adequado.

Orquiepididimite É a inflamação do testículo e epidídimo ( conduto ligado ao testículo ). Pode ser causado por vários agentes infecciosos ou por traumatismo. Também pode ocorrer como uma complicação da caxumba; pois o vírus causador, além de instalar-se na glândulas salivares, pode alojar-se nos testículos. É um problema que deve ter acompanhamento médico, pois, além de inflamação local, pode causar infertilidade. Fimose É uma anomalia comum, que impede em maior ou menor grau a exteriorização da glande (extremidade do pênis), impossibilitando a higiene adequada e, em alguns casos, dificultando o ato sexual. Quando necessário, o tratamento é cirúrgico e simples, podendo, eventualmente, ser realizado em consultório. Parafimose É o estrangulamento da glande pelo prepúcio (pele que recobre a extremidade do pênis). Também pode causar os mesmos inconvenientes da fimose. O tratamento é cirúrgico. Doenças sexualmente transmissiveis São aquelas transmitidas pela relação sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém contaminado. Dentre as mais comuns podemos citar algumas como a sífilis, gonorréia, herpes genital e AIDS. Estas doenças podem ser prevenidas. Use camisinha nas relações sexuais e mantenha uma boa higiene. Saiba que pessoas aparentemente saudáveis podem ser portadoras destas doenças. Fonte: Portal Golden Cross

Deixe uma resposta