Tipos de cabelos e cuidados gerais

O couro cabeludo e os cabelos são normalmente lubrificados pelo sebo secretado das glândulas sebáceas. Essa secreção oleosa protege os cabelos contra a perda de água, dá o brilho característico e determina o tipo de cabelo (seco, normal ou oleoso).

Por outro lado facilita que a poeira, fuligem e agentes poluentes se fixem nos fios, assim como os restos celulares resultantes da descamação natural do couro cabeludo. Dessa forma a limpeza dos cabelos deve ser realizada com o objetivo de retirar o excesso da camada de oleosidade e também as partículas agregadas a ela.

O melhor shampoo Um shampoo não deve ser utilizado apenas para limpar os cabelos mas também para satisfazer outras necessidades como maciez, brilho, flexibilidade, fragrância, tingimentos etc. Por isso, deve ser adaptado individualmente de acordo com o tipo de: Cabelo: seco, oleoso, tingido, descolorido ou com relaxamento e tipo de couro cabeludo: com caspa, seborreia ou descamação. Surfactantes Os surfactantes, ingredientes ativos dos shampoos, envolvem e capturam pequenas partículas de gordura e são removidas quando se faz o enxágue com água.

Os mais amplamente utilizados são o lauril sulfato de sódio (não cancerígeno, ao contrário de alguns comentários veiculados na internet) e o lauril éter sulfato de sódio.

Alguns cuidados gerais que você pode adotar para os seus cabelos:

  • Temperatura da água: não deve ser muito alta pois o uso repetido de água quente pode danificar os cabelos.
  • Lavagem: aplicar o shampoo suavemente sem massagear com força.
  • Enxágue: o shampoo deve ser retirado e enxaguado totalmente por 3 a 4 minutos após o uso pois se ficar algum resíduo pode levar a irritação do couro cabeludo.
  • Condicionador: aplicar apenas nos fios evitando ao máximo o contato do condicionador com o couro cabeludo, mesmo que seja um específico para cabelos oleosos.
  • Frequência: a freqüência de lavagem dos cabelos deve ser definida pela necessidade de cada um. Pessoas que têm cabelos oleosos e se são particularmente expostas a poeira, fuligem, etc., podem lavá-los diariamente.

Corte: os cabelos são compostos de material queratinoso morto. Por esse motivo não adianta cortar os cabelos para “ativar” as raízes, pois o corte não irá atuar nas células da base do folículo piloso nem afetar o crescimento ou a vitalidade dos fios. Entretanto, tracionar (prender) os cabelos podem afetar as raízes.

O que danifica os cabelos?

  • Lavagem frequente
  • Escovação frequente
  • Abuso do secador de cabelos
  • Permanentes e relaxamentos
  • Descolorimentos
  • Excesso de exposição ao sol, vento e cloro.

Sempre consulte o seu dermatologista para utilizar os produtos adequados e ter cabelos saudáveis.

Dr. Flávio Andrade

Deixe uma resposta